Porque devemos praticar o Networking

Por: - 29 de agosto de 2021

 

Muitos acreditam que o Networking seja uma ferramenta poderosa dentro do mundo dos negócios, e de fato ela é. Mas além de ser uma ferramenta, o verdadeiro networking deve ser genuíno, assim como diz o escritor Ivan Misner, autor do livro: Networking like a pro.

Networking é um processo de desenvolvimento e ativação de seus relacionamentos, para crescimento do seu negócio, que te ajuda a aumentar seus conhecimentos e expandir suas influências, assim define Misner.

Na prática o verdadeiro networking para acontecer, deve, genuinamente, ter foco na construção de RELACIONAMENTO. Devemos conhecer primeiro, ajudar e praticar o “Givers-Gain” conceito em inglês para “ganhar contribuindo”.

Quem faz o Networking apenas para receber e não está disposto (a) em ajudar, com certeza não terá sucesso com essa “ferramenta”.

Para construirmos relacionamentos precisamos dedicar energia e tempo para que estes cresçam e comecem a dar frutos. Fazendo uma analogia ao trabalho de um agricultor, esse profissional sabe o momento de preservar e de colher seus frutos; se você retirar demais ficará sem nada. No entanto, se continuar cuidando, regando, tomando conta a sua colheita crescerá constante e abundantemente.

Quando o relacionamento é construído, a probabilidade do networking trazer resultados é maior, pois as pessoas fazem negócios e referenciam as pessoas que elas conhecem, gostam e confiam.

Todo relacionamento que existe gera confiança, também existe inspiração e influência. Por isso o Networking deve ser visto muito além de uma ferramenta e sim uma conduta de comportamento de todo profissional.

Quem indica algum profissional para a sua rede de contatos assim o faz pois confia no caráter e competência da pessoa. E quem for fazer negócios com você precisa perceber essas duas características essenciais. Pois dificilmente as pessoas fazem negócios com alguém de caráter mas sem competência. Vamos olhar o exemplo de um médico. Você faria uma cirurgia cardíaca com um cardiologista com caráter mas sem competência? Ou melhor vamos aprofundar nossas possibilidades você faria negócios com uma empresa que entrega uma excelente qualidade na fabricação de suas camisas, mas utiliza trabalho escravo para a produção das mesmas? 

Acredito que você leitor escolheria uma opção não apresentada acima que é uma relação profissional e comercial com parceiros de caráter e competência.  Se formos analisar, a confiança possui um valor econômico. A competência é o que nos coloca no jogo. Muitas pessoas são competentes. O caráter, no entanto, é aquela pedra preciosa e rara, e quem possui isso vale muito para o mundo que os rodeia. O caráter tem mais valor econômico que a competência? A oferta e a procura pela competência estão equilibradas. Já, em relação ao caráter, há uma grande procura, mas a oferta está em baixa.

Por isso praticar o Networking é fundamental para aumentar a confiança do mercado em você e na sua marca!

 

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here