Secretaria de Cultura planeja realizar Flim, Virada Cultural e outros eventos de forma online

Por: - 30 de julho de 2020
No ano passado, cantor Lenine participou da Virada Cultural / Divulgação

Eventos, shows e comemorações tradicionais do país, como o réveillon e o Carnaval, dificilmente serão realizados neste ano ou no começo de 2021, pelo menos no formato tradicional. Em Maringá, a Secretaria de Cultura (Semuc) pretende realizar eventos como a Festa Literária Internacional de Maringá (Flim), a Virada Cultural e outros de forma online, com transmissões pela internet.

A Semuc tem uma grande relação de eventos, que devido à pandemia foram adiados ou ainda estavam previstos para ocorrer no último trimestre do ano. O secretário de Cultura, Francisco Pinheiro, disse que a maioria dos espetáculos está com as comissões montadas. Os membros dessas comissões discutem datas, formatos e temas dos eventos.

São atrações como a Flim, a Semana da Cultura, o Festival Afro-Brasileiro, o Festival de Bonecos de Maringá (Festebom), a Semana Municipal de Hip Hop, a Semana Municipal de Capoeira, o Seminário Maringaense de Arte Contemporânea (Smac) e a Virada Cultural. Os eventos devem ocorrer a partir de setembro, por meio de transmissão pela internet e com mais espaço para artistas locais.

“Aguardamos para ver como a pandemia se direcionava. Esperávamos talvez que no último trimestre do ano conseguiríamos ter alguma coisa presencial, mas isso não vai ocorrer. Estamos indicando para que todos os eventos sejam online”, disse Francisco Pinheiro.

Segundo o secretário de Cultura, para realizar esses eventos e outras ações, o município vai abrir licitação para contratar uma empresa especializada em transmissões. “A gente sabe que serão eventos mais compactos em investimento e no tempo de duração, mas não queremos deixar de fazer porque é um prejuízo muito grande para os produtores culturais”, disse.

A Virada Cultural, prevista para ocorrer em julho, foi um dos eventos que a Semuc preferiu adiar e verificar quais seriam as opções para realizar nos próximos meses. Segundo o secretário, o evento deve ocorrer sem nenhum grande artista nacional.

No ano passado, a rapper Karol Conka e o músico Lenine foram algumas das atrações do evento. Em 2020, por ser online, o objetivo é tentar se aproximar mais da proposta da atração, com 24 horas de programação ininterrupta.

A Flim está prevista para ocorrer entre os dias 4 e 8 de novembro, com palestras e outras ações online. A ideia é construir um site para que as pessoas tenham a experiência mais próxima possível do evento presencial, com acesso ao mercado de livros e outros espaços.

Para Francisco Pinheiro, com o novo formato, o evento poderá ter mais nomes internacionais, já que o custo é alto para trazer autores de outros países. Dessa vez, o autor não precisa se deslocar até a cidade. “Podemos fazer cinco dias de Flim com um autor internacional por dia, talvez”, disse.

A Maringá Encantada é organizada pela Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Seide) em parceria com a Semuc. A Prefeitura de Maringá, por meio da assessoria de imprensa, informou que analisa a realização do evento. Ainda não está definido se haverá um novo projeto em outro formato para 2020.

Em relação ao Carnaval, a Secretaria de Cultura disse que discute internamente o assunto, mas não há nenhuma comissão formada. Apesar disso, a tendência é que Maringá adote a mesma decisão de outras cidades, como São Paulo, e adie a data da folia.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.