Covid-19: como o mundo dos esportes está lidando com o vírus

Esportes
Imagem ilustrativa / Reprodução

A pandemia afetou todos os setores e, como você sabe, os esportes não foram exceção. Confinamento, distanciamento e casos entre atletas modificaram todo o funcionamento desse mercado e mudaram, até, a cobertura da mídia sobre a matéria. Saiba como o mundo dos esportes está lidando com o vírus.

O Brasil ama os esportes e, em sua jornada de torcida, os brasileiros se importam com variados aspetos relacionados com esse setor. Mais do que assistir aos jogos, conhecer os esportes é, agora, acompanhar as redes sociais, apostar nos resultados esportivos e saber como os esportes acompanham as mudanças sociais.

Em 2020 e 2021, estamos assistindo a uma mudança social e cultural bem específica, motivada por um inimigo invisível e comum a todo o mundo: o Coronavírus.

Perante a pandemia de Covid-19, os esportes – tal como os demais setores – foram fortemente afetados, sendo que, por sua caraterística de grupo e/ou de contato, os esportes se tornaram um dos mercados impedidos de manter seu ritmo e funcionamento regulares.

O calendário esportivo seria, de logo, travado e as ligas profissionais, mesmo quando retomaram sua atividade após o período de suspensão, mantiveram vários procedimentos de segurança para evitar a propagação do vírus.

Com mudanças bem intensas, no entanto, as várias modalidades esportivas estão encontrando formas de sobreviver, muitas vezes adotando novas medidas para a proteção de todos.

Entenda como as diversas modalidades estão lidando com o vírus.

Formas como a Covid-19 afetou os esportes

Suspensão das atividades, cancelamento de eventos e adiamento de campeonatos foram algumas das realidades que a pandemia da Covid-19 trouxe consigo e que afetaram profundamente o setor esportivo.

Ainda assim, mais do que isso, essa pandemia afetaria profundamente o modelo de negócio desse mercado, avaliado em mais de 471 bilhões de dólares. Para que compreenda como o setor foi afetado, deve considerar que os direitos de transmissão, as parcerias e patrocínios comerciais e as receitas da venda de bilhetes constituem as principais fontes de receita dos esportes. Com a paragem, todas essas vias de rendimento foram afetadas.
Esta situação gerou, pois, entre os vários esportes, uma necessidade de colmatar a falta de verbas e de adotar medidas para garantir sua sobrevivência.

As estratégias do mercado esportivo perante a pandemia

Capitalizar o máximo possível dos rendimentos provenientes dos mídia está a ser uma das principais estratégias esportivas para equilibrar suas finanças e, uma vez que a existem momentos de completa paragem, isso significa que estão sendo apresentadas ao público algumas das partidas mais antigas ou mesmo clássicas, documentários e conteúdos arquivados.

Além disso, nos países que já liberaram os esportes, estes estão apostando nos testes regulares de todo o time e também aproveitando para vender serviços de streaming, já que o público não pode comprar bilhetes para assistir aos jogos.

Ainda que a esperança de que tudo passe a pandemia venha a desaparecer, permitindo que possamos assistir aos jogos, a verdade é que algumas das mudanças parecem irreversíveis, já que as próprias formas de difusão se tornaram mais digitalizadas.

Resta saber o que trará o futuro e quantas mais adaptações terão de ocorrer no mundo dos esportes até que a vacina dê uma resposta ao problema da Covid-19.

Últimas vagas de Empregos