Dicas para escolher e comprar carros usados baratos

Carros usados baratos
Imagem ilustrativa / Divulgação

Comprar um carro hoje em dia não é somente uma vontade, um desejo ou um sonho acalentado há muito tempo: é verdadeiramente uma necessidade para quem precisa ir para o trabalho, para a faculdade ou para levar os filhos para a escola em segurança e com conforto. E decidir comprar carros usados baratos é uma excelente opção. 

Nem todas as pessoas têm a possibilidade de adquirir um veículo 0 km, ainda mais na atualidade. É por esse motivo que a escolha de comprar carros usados baratos é o melhor para cuidar da saúde pessoal e da saúde financeira. Por outro lado, além da própria segurança e da segurança dos acompanhantes dentro do veículo, ganha-se em conforto e em rapidez para chegar ao destino.

Não há dúvidas quanto ao desejo de todo mundo de poder evitar a fila de ônibus para ir para o trabalho. Ou de ter que pegar um taxi para chegar na hora certa ao compromisso. Ter a disposição o próprio carro é sempre o ideal. Porém, nem sempre é possível comprar o carro dos sonhos, aquele carro zerinho que aparece em qualquer comercial.

Por esse motivo, a escolha de comprar carros bons e baratos usados é a melhor opção, não só pelo preço, que logicamente é menor que um carro 0 km, mas também por causa de diversos itens que vale a pena conhecer.

Quais são as vantagens de comprar carros usados baratos?

Se você considera que um carro novo, 0 km, é o carro perfeito por não ter sido dirigido por ninguém, saiba que há diversas vantagens nos carros usados a venda baratos. Algumas dessas vantagens são:

  1. O valor do seguro de um carro usado é menor que o seguro de um carro 0 km. É evidente que isso influencia muito nos valores dos gastos mensais gerais relacionados com a manutenção do veículo.
  2. Muitos carros usados baratos, por exemplo, têm acessórios que o proprietário anterior instalou depois de ter adquirido o carro na concessionaria. Acessórios que não vem instalados de fábrica e que, quando o carro é vendido, permanecem instalados, sem que você tenha que pagar por eles. 
  3. Um veículo usado tem uma desvalorização muito menor. No caso de um carro novo, a desvalorização é de 20% durante os primeiros dois anos, desde o instante em que o carro sai da concessionaria em direção ao lar do proprietário. Uma perda financeira desse tipo é bem importante como para desconsiderar, não é verdade?
  4. O custo da transferência de um carro usado é bem menor que o custo de um veículo 0 km e toda a documentação possui valores mais baixos.

O que fazer antes de comprar um carro usado

Comprar um carro usado requer muita atenção para evitar ter uma grande dor de cabeça depois, enfrentando surpresas desagradáveis por não ter checado cada detalhe com muito cuidado. 

Hoje em dia, graças à tecnologia, é possível comprar um carro através da internet. Existem diversas agências de automóveis que possuem seus sites na internet, com fotografias e os principais dados e características de cada veículo.

Comprar pela internet pode parecer complicado ou até perigoso, mas não é nada disso, muito pelo contrário: com as seguintes dicas, a compra poderá ser um grande sucesso:

  1. Verifique que o site seja uma página web segura. Isso é possível checando que o endereço comece com ‘https’. Ao mesmo tempo, deve ter do lado um pequeno cadeado, que dá a segurança para proteger os seus dados pessoais e bancários.
  2. Informe-se sobre a agência. Pesquise comentários dos clientes dessa agencia. Hoje em dia, todos possuem redes sociais e lá é fácil encontrar opiniões diversas. Desse modo, poderá ter a tranquilidade de estar diante de uma agencia seria, comprometida com os clientes. 
  3. Não compre um carro sem antes conhece-lo pessoalmente! Mesmo que as fotos sejam muito boas, é sempre bom desconfiar e combinar uma visita pessoal, para checar cada detalhe do veículo.
  4. Solicite fazer um test-drive e, se for possível, vá ao encontro do carro que pretende comprar junto com um mecânico de confiança. Ele saberá distinguir qualquer detalhe importante que possa denunciar uma possível colisão. Dirija o carro, sinta o motor, a vibração, verifique os freios, as janelas, as luzes, os espelhos. 
  5. E por último, mas muito importante: faça tudo isso durante o dia. Sob a luz natural é mais fácil descobrir qualquer defeito.
Últimas vagas de Empregos