Processo de Beto Richa volta para Curitiba

O processo no qual o ex-governador Beto Richa (PSDB) responde por suposto desvio de finalidade de R$ 100 mil, com a perda do foro privilegiado, voltou para a 1ª instância da Justiça Federal do Paraná.

O processo é de 2009, quando Richa era prefeito de Curitiba. O dinheiro deveria ter sido investido em reformas de postos de saúde.

Em nota, Richa disse que não era o gestor do Fundo Municipal de Saúde da Prefeitura de Curitiba, que a prestação de contas ao Ministério da Saúde foi aprovada e, com isso, o processo administrativo foi arquivado.

Acrescentou que a funcionária responsável pela função confessou o erro, foi demitida e os valores foram restituídos à União.

Últimas vagas de Empregos