Presos pela PF são empresários e laranjas

Policiais federais em frente ao prédio da delegacia emLondrina, ma madrugada desta terça-feira (13/3). Fodo: Divulgação

O delegado-chefe da Polícia Federal em Londrina, Milton Cruz da Silva, disse em entrevista coletiva sobre a Operação 14 Bis, que o ex-diretor-geral da UTFPR de Cornélio Procópio, Devanil Antônio Francisco, tem um patrimônio incompatível com a sua renda.

Citou dois prédios com 60 quitinetes, carros de luxo e, ainda em construção, um edifício de apartamentos.

Disse que 14 Bis, nome emprestado à operação, veio da empresa que administra os bens de Francisco.

O delegado separou as investigações em duas frentes: uma que investiga cinco empresários, presos nesta terça-feira, que participavam do esquema.

E outra específica para levantar informações sobre cinco ou seis empresas que pertenceriam ao ao próprio ex-diretor-geral da universidade, que estão em nome de laranjas e que também foram presos.

Ouça aqui a íntegra da entrevista do delegado-chefe da PF em Londrina.

Leia mais sobre a Operação 14 Bis.

Últimas vagas de Empregos