Maringá tem 30% de passageiros do transporte coletivo que usam o serviço de graça. Prefeito estuda bancar gratuidade para segurar preço da passagem

Por: - 26 de dezembro de 2017
Passagem para usuários do cartão passe fácil custa R$ 3,40, mas 30% dos passageiros não pagam / Prefeitura de Maringá

No dia 1º de junho de 2016, o valor da passagem de ônibus para usuários do cartão passe fácil subiu de R$ 3,10 para R$ 3,40 e para o cartão avulso subiu de R$ 3,65 para R$ 4. No começo de 2017, a empresa solicitou mais R$ 0,25 de aumento, mas até agora a Prefeitura de Maringá não aceitou a aplicação de qualquer reajuste no serviço de transporte coletivo.

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT), reconhece que a partir de 2018 será preciso rever o valor da tarifa e revela que as negociações estão em andamento. As declarações do prefeito foram concedidas ao Maringá Post, na semana passada. Esta é a quinta reportagem da série feita com base na entrevista.

“Estamos em conversação com a empresa e a intenção é não aumentar. Temos de trazer o passageiro e não o contrário”, afirmou. Uma das saídas, revelou o prefeito, seria atacar as gratuidades concedidas, aos idosos e portadores de necessidades especiais, além dos estudantes, que tem parte do benefício bancado pelo sistema e parte pelo município.

“As gratuidades correspondem a um terço de todos os passageiros do transporte coletivo. Uma forma de não aumentar as passagens é arcarmos com algumas gratuidades”, diz. A alternativa cogitada pela administração municipal é usar o dinheiro do Fundo Municipal de Trânsito, que é abastecido principalmente pelos recursos das autuações.

Prefeito avalia que transporte coletivo melhorou

“Acredito que ter segurado a tarifa sem reajuste desde junho foi uma forma de reduzir o preço. Teve inflação, vários produtos aumentaram e o passageiro pagou o mesmo preço”, diz. Maia também avalia que o serviço melhorou nos últimos meses. “As pessoas perceberam melhorias. Ampliamos 81 horários e a superlotação praticamente acabou.”

Outra melhoria citada pelo prefeito foi a instalação de wi-fi nos ônibus. “As câmeras dentro dos ônibus estão em fase de teste e teremos seis ônibus novos a partir de janeiro, com ar condicionado. Precisamos de um preço razoável para atrair as pessoas para o transporte coletivo. Maringá tem um número de carros excessivos”, ponderou.

Em relação ao Terminal Intermodal, em fase de obras, o prefeito afirmou que o local estará em funcionamento em abril de 2019. “É a perspectiva que trabalhamos”.

Leia aqui a parte da reportagem sobre o anúncio de velhas obras.

Leia aqui a parte da reportagem sobre os incentivos às empresas.

Leia aqui a parte da reportagem sobre o Novo Centro Cívico.

Leia aqui a parte da reportagem sobre segurança pública.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.