Novos anúncios de velhas obras prometidas. Duplicação da Avenida Carlos Borges, dos viadutos pernetas e da Avenida João Pereira saem em 2018, diz prefeito de Maringá

Por: - 22 de dezembro de 2017
Viadutos pernetas que levam transtorno a seis importantes avenidas da cidade serão duplicados só em 2019 / Prefeitura de Maringá

A duplicação da Avenida Carlos Correa Borges, a duplicação dos seis viadutos pernetas que cruzam o Contorno Norte de Maringá e a abertura da Avenida João Pereira. Parece notícia velha, mas as obras anunciadas na gestão de Carlos Roberto Pupin (PP) não prosperaram e, agora, voltam com perspectiva positiva de execução.

É o que afirma o prefeito Ulisses Maia (PDT). Ele falou sobre a expectativa de execução dos três projetos e do problemas de cada um dele em entrevista ao Maringá Post, concedida na tarde de terça-feira (19/12). Esta é a quarta reportagem da série.

A duplicação dos seis viadutos pernetas do Contorno Norte dependem de uma última assinatura no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). “Dependemos do último visto do Dnit, que esperamos para esta semana. Iremos abrir a licitação para a obra em janeiro”, afirmou.

O Maringá Post mostrou, no mês de outubro, que a construção dos viadutos ainda estava travada. Em fevereiro a administração municipal cancelou uma licitação aberta pela gestão anterior e os projetos foram refeitos.

A construção do Contorno Norte foi iniciada em 2008 e a obra inaugurada em janeiro de 2014 faltando um viaduto inteiro (na Avenida Américo Belay) e seis duplicações.

Os viadutos que deverão ser duplicados ficam nas avenidas Mandacaru, São Judas Tadeu, Kakogawa, Tuiuti, Guaiapó e Franklin Roosevelt. Com a nova licitação, também será construído um viaduto com pista dupla no prolongamento da Avenida Américo Belay.

Duplicação da Carlos Borges e outra licitação cancelada

O prefeito Ulisses Maia (PDT) afirmou que a tentativa de duplicação da Avenida Carlos Correa Borges, pela gestão anterior, foi equivocada. “Chegaram a fazer a licitação, mas na modalidade de asfalto comunitário, que o Ministério Público não concorda. Mas o pior é que não conversaram com os proprietários e não acertaram as desapropriações”, disse.

O processo foi cancelado e a administração municipal publicou recentemente os decretos de desapropriação para a duplicação da via. “Temos quase 100% de acordos com os proprietários. Com certeza, em janeiro, sai a licitação. Será uma bela avenida. As avenidas normais tem pistas com oito metros, a Carlos Borges terá nove metros e mais nove metros de canteiro central. E terá ciclovia”, afirmou o prefeito.

Anunciada em 2013, Avenida João Pereira ressurge

A obra na Avenida João Pereira, que irá ligar a rotatória do Shopping Catuaí Maringá até o fundo do Parque das Laranjeiras, foi anunciada em 2013. O financiamento da Caixa Econômica Federal é de R$ 6,8 milhões, aprovado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O prolongamento das avenidas Nildo Ribeiro da Rocha e da Franklin Delano Roosevelt foi anunciado na mesma época e foram executados.

O problema na Avenida João Pereira, segundo o prefeito Ulisses Maia, foram erros no projeto. “Tivemos de refazer o projeto, que era inviável. Tanto, que contrataram uma empresa e, depois dela fazer 2% do contratado, já havia 23% de aditivos. Imagina se o projeto tinha problemas”, ironiza Maia.

Agora, segundo o prefeito, o contrato foi devidamente cancelado e os projetos corrigidos. “Faremos a licitação e, em 2018, também tem o início da obra da Avenida João Pereira”.

Leia aqui a parte da reportagem sobre o Novo Centro Cívico.

Leia aqui a parte da reportagem sobre segurança pública.

Leia aqui a parte da reportagem sobre os incentivos às empresas.

A próxima reportagem da série será publicada na terça-feira (26/12).

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.