Prefeitura assina ordem de serviço e inicia obras no Contorno Norte

Por: - 29 de março de 2021
Contorno Norte
Máquina em operação marca o início das obras no Contorno Norte / PMM

A Prefeitura de Maringá assinou na manhã desta segunda-feira (29/3) a ordem de serviço para duplicação dos viadutos do Contorno Norte. As obras começaram ainda nesta segunda e devem ser concluídas em 16 meses. Seis viadutos serão duplicados e duas faixas de viaduto construídas na Avenida Américo Belay.

A cerimônia para assinatura da ordem de serviço ocorreu no Contorno Norte, no cruzamento da Avenida Franklin Roosevelt. A empresa Contersolo, de Mandaguaçu, venceu a licitação e será responsável pela execução da obra, orçada em R$ 16,9 milhões. Os recursos foram liberados pelo governo federal por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Na cerimônia, o prefeito Ulisses Maia (PSD) disse que a duplicação dos viadutos é uma obra importante para Maringá. “Recordo que em nenhum momento o problema foi o recurso. Nossa equipe partiu do zero para promover o projeto que começa a ser executado hoje. Vencemos todas as etapas e hoje comemoramos mais essa vitória.”

Contorno Norte
Prefeito Ulisses Maia (PSD) assina ordem de serviço das obras / PMM

A obra prevê a duplicação de seis viadutos nas avenidas Mandacaru, São Judas Tadeu, Kakogawa, Tuiuti, Guaiapó e Franklin Delano Roosevelt, além da construção de duas faixas de viaduto na Avenida Américo Belay.

A execução das obras é aguardada desde janeiro de 2014, quando o contorno foi inaugurado com problemas de acessibilidade entre os bairros. O Contorno Norte foi construído pela Construtora Sanches Tripoloni e custou R$ 412 milhões. A construção começou em 2008 e levou mais de cinco anos para ficar pronta. Em 2014, a obra foi inaugurada faltando um viaduto inteiro, na Avenida Américo Belay, e as seis duplicações.

Em fevereiro de 2019, a prefeitura contratou a empresa Atlântico Sul Consultoria e Projetos S/S Ltda para a elaboração dos projetos. Os projetos foram concluídos em julho e enviados para análise do Dnit. Desde então, a prefeitura aguardava a liberação para licitar a obra.

Em maio deste ano, a prefeitura informou que o Dnit havia autorizado as obras. O edital de licitação foi publicado no final de outubro. Com proposta de R$ 16,9 milhões, Contersolo venceu a licitação.