Prefeitura de Maringá abre licitação de R$ 51,3 milhões para operação do vale-alimentação dos servidores

Por: - 18 de fevereiro de 2019

A Prefeitura de Maringá publicou o edital de licitação para contratar uma empresa para fazer a operação do vale-alimentação dos servidores. O valor total é de R$ 51,3 milhões para um período de um ano e a concorrência foi dividida em dois lotes.

O primeiro prevê a confecção e administração de aproximadamente 13,5 mil unidades de cartões para os servidores da Prefeitura de Maringá, cerca de 20 unidades para a Autarquia Maringá Previdência e outras 24 para o Instituto de Pesquisa e Planejamento de Maringá (IPPLAM).

O valor estimado na licitação leva em consideração o valor atual do vale-alimentação dos servidores, de R$ 312,50. O valor total primeiro lote é de R$ 50,7 milhões.

O segundo lote é específico para servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e prevê a confecção e a administração de cerca de 120 cartões.

Para este grupo de servidores o valor mensal do benefício é de R$ 400. O valor total do segundo lote é de R$ 576 mil.

Entre as exigências para as operadoras dos cartões do vale-alimentação consta a existência de uma rede de no mínimo 200 estabelecimentos credenciados no município de Maringá, além de ampla rede num raio de 50 quilômetros da cidade, para atendimento de servidores que não moram em Maringá.

Para o segundo lote da licitação, destinado aos servidores do SAMU, o raio de atuação deve ser ampliado para 200 quilômetros. A empresa interessada também precisa ter no mínimo um estabelecimento credenciado nos municípios de abrangência do SAMU Regional Norte Novo.

Esta exigência inclui os municípios de Maringá, Mandaguaçu, Sarandi, Paiçandu, Itambé, Floresta, Ivatuba, Dr. Camargo, Mandaguari, Marialva, Nova Esperança, Floraí, Ourizona, São Jorge do Ivaí, Uniflor, Atalaia, Presidentes Castelo Branco, Astorga, Iguaraçu, Ângulo, Santa Fé, Munhoz de Mello, Flórida, Colorado, Itaguajé, Lobato, Santa Inês, Santo Inácio, Nossa Senhora das Graças e Paranacity.

Os cartões serão distribuídos sem custo aos servidores e, em caso de segunda via, poderá ser feita uma cobrança de até R$ 5. Vence a licitação a empresa que oferecer a menor taxa de administração.

O aumento no valor do vale-alimentação é um dos pleitos dos servidores municipais de Maringá. Em assembleia realizada no sábado, foi aprovado um pedido de aumento de 160% no valor atual de R$ 312,50, o que elevaria o vale-alimentação para R$ 500.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.