Prefeitura de Maringá faz aporte de R$ 1 milhão para criar Fundo Municipal Garantidor de Crédito

Por: - 19 de março de 2019
Registro oficial da criação do Fundo Municipal Garantidor de Crédito / Divulgação

A Prefeitura de Maringá vai fazer um aporte de R$ 1 milhão para fomentar o Fundo Municipal Garantidor de Crédito. Ele assinou nesta segunda-feira (18/3) uma parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) e a Noroeste Garantias. O aporte do município vai facilitar o acesso de micro e pequenas empresas maringaenses a crédito com taxa de juro diferenciada.

Segundo Ilson Rezende, fundador da Noroeste Garantias, a criação do fundo municipal é um desejo antigo da instituição que finalmente foi concretizado. “Estamos muito felizes, afinal a participação do poder público é de extrema importância em um projeto de sociedade de garantia de crédito, além do mais, é um anseio de 10 anos”, diz.

A previsão é que o valor aportado pela prefeitura ajude a alavancar mais de R$ 10 milhões em garantias de crédito. O montante é suficiente para que ao menos 300 empresas sejam beneficiadas.

O presidente da ACIM, Michel Felippe Soares, destacou a importância dos micro e pequenos empreendedores para a economia local.

“Cerca de 90% dos associados da ACIM são micro e pequenas empresas, o que demonstra a força dessa parcela da classe empresarial e a importância de ações de apoio”.

De acordo com o presidente da Noroeste Garantias, Carlos Ferraz, as cartas de crédito com o apoio do Fundo Municipal Garantidor de Crédito vão ter valor máximo de R$ 35 mil e vão ser viabilizadas por meio de operações feitas no Sicoob.

A taxa de juros vai ser de de 0,99% ao mês e o prazo para pagamento de 36 meses. “Esta parceria vai representar uma grande alavancagem nos negócios locais”, afirmou.

O prefeito Ulisses Maia destacou a importância da Sociedade Garantidora de Crédito e confirmou mais um aporte de R$ 1 milhão para 2020. “O trabalho da Noroeste Garantias tem permitido o acesso facilitado ao crédito para dezenas de empreendedores, por isso, a prefeitura decidiu fazer esse aporte que vai contribuir com novos projetos” diz.

Desde o início das atividades, em 2011, a Noroeste Garantias aprovou 1.250 operações de crédito. Foram R$ 48 milhões emprestados por meio de operações e R$ 34,6 milhões em garantias. Em 2018, o índice de inadimplência foi de 0,96%. “É um índice irrisório para o mercado financeiro”, afirma o diretor executivo, Jean Flávio Zanchetti.

Para ter acesso à Noroeste Garantias, o empreendedor precisa apresentar um plano de negócios, que é analisado por uma comissão. Se o plano for aprovado, ele recebe uma carta de garantia e pode escolher uma instituição financeira cooperativa conveniada.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.