A força da indústria no Paraná

Por: - 31 de julho de 2018
Indústria a força desse mercado no Paraná Mundo dos Negócios

Com crescimento acima da média nacional em abril desse ano, a indústria paranaense demonstra sua força. Esse setor representa 25,5% do PIB total do Estado e é o 4º maior PIB industrial do país.  Há 30 anos, a Fiep publica indicadores conjunturais mensais. Eles apontam que de 2003 para cá, a indústria paranaense cresce 35% mais que a média nacional.

Apesar dos percalços econômicos do país, no primeiro trimestre desse ano, a indústria paranaense cresceu 4,62% e aumentou suas exportações em US$ 88,4 milhões. Cresceu e 1,53% no nível de emprego com a geração de 733 novos postos de trabalho. Os dados são da Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná) a qual aponta ainda que a indústria  congrega 50 mil empresas em 32 segmentos e gera cerca de 760 mil empregos no Estado.

CONFIRA OPORTUNIDADES NO SEGMENTO DE INDÚSTRIA NO PARANÁ →

 

Indústria e tecnologia: uma aliança necessária e ainda distante

Indústria a força desse segmento no ParanáNo Paraná ou fora dele, além de driblar desafios político-econômicos, a indústria brasileira precisa investir em mais tecnologia para crescer.

Segundo o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, só 1,6% das indústrias estão na chamada Geração 4, a mais avançada em termos de revolução digital. A maior parte das empresas do setor, 77,8%, ainda estão em cenário considerado incipiente. E 38,7% ainda trabalham com processos administrativos e comerciais manuais e produção com máquinas não conectadas/integradas.

O panorama da Indústria 4.0 envolve o uso integrado de tecnologias como:

  • Internet das coisas
  • Big data para processamento e armazenamento de grandes bases de dados estruturados ou não
  • Computação em Nuvem
  • Inteligência Artificial
  • Tecnologias de comunicação sem fio
  • Sistemas Integrados de Gestão
  • Robótica
  • Manufatura aditiva, que é o processo de produção de peças por meio da deposição de materiais
  • Novos materiais, desenvolvidos para aplicações eletrônicas que viabilizam o aumento da capacidade de processamento e armazenamento de dados com baixo custo relativo.

Com essa integração é possível reduzir despesas e otimizar a produção. A geração de novos produtos ou de novos modelos de negócio é outro benefício dessa aliança com a tecnologia.

Além de melhorar a competitividade, a atualização da indústria impacta o valor do negócio no mercado. E esse, por sua vez, amplia seu potencial de atração de investidores ou gera benefício e, em operações de compra e venda, totais ou parciais.

Sugestão de leitura: E-book sobre Compra e Venda de Empresas

Escreva para nós e conte-nos se está gostando de nossos textos e/ou sugira temas que sejam de seu interesse. [email protected]

 

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

RIGON

SALA 3

Cris Pinzan

MUNDO DOS NEGÓCIOS

E AÍ, TÁ PRONTA?

GUIAS