Saiba porque a compaixão pode impactar definitivamente o mundo dos negócios

https://maringapost.com.br/mundodosnegocios/?p=7176&preview=true

No último mês de abril, a Harvard Business Revew publicou um artigo capaz de impactar definitivamente o mundo dos negócios. Os autores da reflexão, Rasmus Hougaard, Jacqueline Carter e Louise Chester afirmam que o poder é capaz de corromper líderes e a compaixão pode salvá-los.  Para assegurar isso, eles se basearam em estudos próprios e também em pesquisas como a do neurocientista Sukvinder Obhi, da Universidade McMaster, em Ontário, no Canadá. Obhi descobriu que o exercício continuado do poder enfraquece uma função neurológica correspondente à capacidade de compreender os outros.

https://maringapost.com.br/mundodosnegocios/?p=7176&preview=trueAs pesquisas dele são corroboradas por outros estudiosos como Jonathan Davidson e David Owen, por exemplo. Depois de examinar presidentes norte-americanos e primeiros-ministros britânicos dos últimos cem anos, eles concluíram que a arrogância é uma patologia derivada do exercício prolongado e não controlado do poder. Essa conclusão está publicada no artigo “Síndrome da Arrogância: Uma Desordem Adquirida de Personalidade?”, na revista Brain, de 2009.

Ter poder sobre os outros, conviver com o excesso de pressão, a necessidade constante de pensar em estratégias e dar soluções globais eficientes e eficazes são fatores que influenciam na perda de sensibilidade. As consequências dessa perda são graves e bem definidas, como:  desprezo pelo próximo, perda de contato com a realidade, comportamento imprudente e impulsivo. O impacto chega a tal ponto que o líder é capaz de tomar decisões muito impactantes para a vida dos outros, como ao efetuar uma demissão em massa, sem o mínimo de emoção.

https://maringapost.com.br/mundodosnegocios/?p=7176&preview=trueContudo, a capacidade de sentir e se emocionar é o que nos faz humanos. Inúmeros estudos da área de administração, a exemplo do destacado estudioso Peter Drucker, apontam a importância de o empresário perceber bem os números, mas também as pessoas. A perda da sensibilidade no mundo dos negócios, portanto, atrapalha definitivamente liderados e instituições. Contudo também é grave para os próprios líderes. Afinal, aponta uma forma perigosa de adoecimento individual, cuja gravidade tende a ser ignorada em um mundo cada vez mais competitivo.

Mas o que o líder deve fazer para manter a sensibilidade?

A resposta para Hougaard, Carter e Chester é exercitar a compaixão. Entre as sugestões para transformá-la em hábito está o de perguntar-se “Como posso ajudar esta pessoa?” no relacionamento com clientes, investidores, colegas ou mesmo nas relações pessoais.

https://maringapost.com.br/mundodosnegocios/?p=7176&preview=trueOutra sugestão é realizar diariamente o exercício de se lembrar de alguém que esteja passando por problemas e refletir sobre como essa pessoa deve estar se sentindo. Naturalmente não se trata de internalizar os problemas do outro, mas desenvolver a capacidade de observar a dor dele e manter a capacidade solidária, enfim, ser empático em relação as dores e felicidades do outro.

Escreva para nós e conte-nos se está gostando de nossos textos e/ou sugira temas que sejam de seu interesse. [email protected]

Dejair Baptista de Paula Jr, é sócio-fundador da D&R Negócios Empresariais. Desde 2006, realiza intermediação de fusões e aquisições (compra e venda de empresas) e avaliação de empresas (valuation). Adora atualizar-se e estudar. Tem MBA em Gestão Empresarial pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), em Gestão Financeira pela Unicesumar e cursos em sua área de atuação na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Sua experiência profissional envolve vários assuntos estratégicos para os empresários e seus negócios, como:
- Caminhos para mensurar o valor de uma empresa no mercado e os caminhos por meio dos quais ela pode valer mais;
- Maneiras de saber se é o momento certo de vender e/ou de encontrar a empresa certa para investir;
- Estratégias para garantir segurança, eficiência e preço justo em uma negociação de compra e venda de empresas;
- Meios de garantir equidade e proporcionalidade em operações de fusão de empresas;
Mas, muito além disso, a convivência estreita com os empresários lhe garante proximidade com suas demandas, necessidades, expectativas, estratégias... O objetivo desse blog é justamente tratar sobre todos esses assuntos que compõem o Mundo dos Negócios.
Você também está convidado a conectar-se a ele usando: [email protected] / (44) 3029-5309 / Whatsapp (44) 9923-4544 / www.dernegocios.com.br
Últimas vagas de Empregos