Agenda cultural de 11 a 17/03

Por: - 11 de março de 2022

Convite ao Teatro

Nesta sexta-feira o Convite ao Teatro apresenta o espetáculo “Cotidiani Clown”, do grupo Meu Clown. É às 20h no Teatro Barracão, de graça. Por medidas de segurança, é necessário usar máscara e apresentar comprovante de vacinação e documento com foto. Os ingressos serão entregues meia hora antes do espetáculo.

Cenas do cotidiano de um grupo de cinco palhaços, repleto de gags clássicas e muita criatividade, dão o tom da peça dirigida por Marcelo Colavitto.

Malditas

Nesta sexta tem ação performativa da Mostra de Performance Feminista Malditas. Cássia Nunes (GO) apresenta “Tipografia Cítrica”, às 16h na Praça Raposo Tavares. Em caso de chuva, o ponto de encontro será o Terminal Urbano. A classificação é livre, só aparecer e prestigiar.

Vestida com um macacão feito de sacos de laranjas, a performer caminhará por um trecho da cidade até chegar à Praça Raposo Tavares. Lá desenha letras do alfabeto em laranjas, de modo a criar uma espécie de tipos gráficos, matrizes de uma tipografia cítrica com a qual irá formar frases e palavras ao longo da praça. Espera-se que pessoas se aproximem e interajam com a ação, proponham frases e palavras e até ativem diretamente as laranjas nessa produção textual.

Criança em Cena

Seguem abertas até o dia 25/3 as matrículas para as aulas da quinta edição do projeto ‘Criança em Cena’. Estão sendo disponibilizadas 100 vagas para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos fazerem curso de teatro de graça. Realizado pela Forféu Atividades Artísticas, o ‘Criança em Cena’ ocorre por meio da Lei de Incentivo à Cultura com patrocínio de diversas empresas locais e já recebeu mais de 300 alunos, proporcionando uma experiência completa que se encerra em novembro com montagens e mostra teatral aberta ao público.

As aulas começam dia 04 de abril e serão no Arena das Artes e na Anpacin – colégio bilíngue para surdos.

Mais informações no site.

Convite às Artes Visuais

Na segunda-feira 14/3 abre ao público a exposição “Pé no Palco – cenas teatrais em preto e branco”, do fotógrafo Renato Domingos. A exposição fica em cartaz até 10/4 na sala de exposições do Museu de História e Arte Hélenton Borba Cortes, localizado no Teatro Calil Haddad. A exposição teria sido aberta na semana passada, mas por conta de imprevistos com o local a abertura foi adiada.

São 36 imagens que registram os 10 anos do autor como fotógrafo da cena, especialmente espetáculos de teatro que estrearam na cidade ou que passaram por aqui em seus mais diversos palcos. Por serem imagens em preto e branco, além de caracterizarem a identidade de Domingos na fotografia de cena, colocam em destaque dois elementos essenciais para a composição teatral: a expressão do artista e a iluminação. Vale a pena prestigiar.

O horário de visitação é das 8h às 20h, todos os dias.

Contação de histórias

Dando continuidade ao projeto Convite à contação de histórias”, de Danilo Furlan, a atriz Cléo Cavalcantty vem de Curitiba para apresentar “A princesa ladrona” em todas as bibliotecas públicas municipais.

Escolas poderão agendar para levar suas crianças. O agendamento é feito diretamente com o artista Danilo Furlan no perfil @danilofurla ou diretamente nas Bibliotecas. São duas apresentações em cada biblioteca. Abaixo os locais e horários:

Dia 14

*Biblioteca Municipal Centro

9h30 e 14h

Dia 15

*Biblioteca Municipal Operária

Horário: 9h30 e 14h

Dia 16

*Biblioteca Pública Alvorada

Horário: 10h30 e 15h30

*Biblioteca Municipal Palmeiras

Horário: 9h30 e 13h30

Dia 17

*Biblioteca CEU das Artes (Distrito de Iguatemi/PR)

Horário: 9h30 e 14h

Dia 18

*Biblioteca Mandacaru

Horário: 9h30 e 14h

Exposição

“Em tempos de Opacidade” é uma exposição de arte contemporânea com obras selecionadas a partir do acesso ao acervo do MAC-Paraná, principal museu de arte contemporânea do Estado do Paraná.

Com curadoria de Roberta Stubs, realização da Secretaria de Cultura de Maringá e apoio da Universidade Estadual de Maringá, as obras reunidas nessa exposição constituem erupções artísticas que questionam os limites de nosso tempo e instauram frestas pelas quais podemos nos mover.

No total são um conjunto de 16 obras produzidas por artistas de diferentes gerações e regiões do Brasil, que desenham modos possíveis de atravessar a espessura do presente.

A exposição pode ser visitada gratuitamente no CAC-Maringá, de 11 de março a 6 de maio, de segunda a sexta-feira das 9h30 às 17h e aos sábados das 10h às 16h.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here