Justiça dá 48 horas para governo se manifestar sobre a redução de vacinas para Maringá

10 de agosto de 2021
Justiça
As doses são um reforço importante, segundo a Sesa/ Foto - AEN

A Secretaria de Saúde do Paraná tem 48 horas para esclarecer à Justiça os critérias que a levaram a reduzir o porcentual de vacinas contra a covid-19 destinado ao município de Maringá e o porquê de o mesmo critério não ser empregado com relação a outros municípios.

O juiz Frederico Mendes Júnior, da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Maringá, determinou que o governo do Estado se manifeste em 48 horas a respeito da ação ordinária de obrigação de fazer com cautela de urgência que a prefeitura de Maringá impetrou nesta segunda-feira. Ao entrar na Justiça, o município de Maringá quer que seja restabelecido o encaminhamento de vacinas de acordo com o porcentual da habitantes de cada cidade.

Maringá tem pouco mais de 50% dos moradores na área de atuação da 15ª Regional de Saúde e recebia quantidades relativas ao tamanho de sua população. Porém, quando prefeitos da região criticaram o fato de o município estar muito avançado na imunização do público em geral, por faixa etária, a Secretaria de Saúde reduziu seus repasses. São os critérios que levaram à mudança de logística que a Secretaria de Saúde deve esclarecer à Justiça.