Complexo de saúde instala leitos de UTI e respiradores; prefeitura quer contratar médicos

1 de junho de 2021
Novos leitos de UTI em Maringá
Os novos leitos do Hospital Municipal já estão em uso

Mais 12 leitos foram instalados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do complexo de saúde formado pelo Hospital Municipal de Maringá e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Sul, unidades médicas pertencentes à prefeitura.

Os novos leitos já estão em uso e em processo de habilitação pelo Estado. Também foram instalados 10 respiradores e 10 monitores que a Secretaria de Saúde de Maringá recebeu do Governo do Estado no final de semana, e outros dois respiradores emprestados pela Faculdades Uningá.

“A ação reforça a estrutura de leitos do complexo hospitalar que passa por um período de alta no número de internamentos. Os leitos foram montados em menos de 48 horas, o que mostra agilidade e flexibilidade da Saúde para ampliação da estrutura”, ressaltou o secretário de Saúde, Marcelo Puzzi.

Os novos equipamentos fazem parte de medidas emergenciais tomadas diante da lotação de praticamente 100% dos leitos de UTI destinados a pacientes com covid-19.

Além dos novos leitos no complexo de saúde pertencente ao município, a prefeitura pretende instalar leitos de UTI também no hospital particular Bom Samaritano.

 

Tenda no Quebec

 

Para garantir mais conforto a quem procura atendimento na unidade e agilizar o fluxo de serviços, no final de semana foram instaladas tendas e cadeiras na área externa da UPA Quebec.

A unidade atende pacientes que apresentam sintomas leves de covid-19 como dor de cabeça, dores musculares pelo corpo, saturação maior que 94% e febre.

 

Contratação de médicos

 

Seguindo o conjunto de ações para o enfrentamento da pandemia, a Secretaria de Saúde também prepara a contratação de novos médicos e enfermeiros para atuar nas unidades exclusivas covid-19. O secretário de Saúde, Marcelo Puzzi, enfatiza a responsabilidade individual e coletiva e o envolvimento de todos no compromisso de enfrentar a pandemia.