Postagem com foto fake sobre transporte coletivo de Maringá viraliza no Facebook. Mais de 23 mil compartilharam

Em um período de disseminação de notícias falsas na internet, não se pode duvidar do alcance e repercussão das informações. No dia 30 de abril, por exemplo, a página do Facebook “Jornal Expresso” usou uma foto fake e supervalorizou a qualidade do transporte coletivo de Maringá. A publicação viralizou na internet. Em Maringá, provocou reação de muita gente que usa o transporte coletivo da cidade.

A postagem tira onda com o título “MORRAM DE INVEJA” e informa que o transporte coletivo na cidade é “um dos mais modernos do mundo”, porque os ônibus são movidos a energia elétrica, contam com Wi-Fi, ar-condicionado e a passagem custa R$ 3,90.

A reportagem do Maringá Post entrou em contato com os editores do Jornal Expresso. Eles explicaram que a postagem tinha um tom local, para o público de Rio Branco do Sul, na região Metropolitana de Curitiba, onde eles disseram que “ônibus quebra todos os dias, as pessoas pagam R$ 5 na passagem e viajam em pé.”

Em relação à foto, a explicação é que buscaram uma imagem “meramente ilustrativa”, de um ônibus elétrico, que representaria o ônibus elétrico que passou a circular em Maringá no começo de 2019. Os editores também informaram que se surpreenderam com a repercussão da postagem, que atingiu gente de todo o Brasil.

A foto que acompanha a publicação mostra uma imagem de um ônibus que foi testado na Holanda, modelo bem diferente dos que circulam em Maringá. A publicação teve mais de 23 mil compartilhamentos, 627 comentários e 4,6 mil reações.

Os dados da publicação não estão completamente errados, os ônibus da cidade têm Wi-Fi desde 2017. A passagem também custa R$ 3,90 desde julho do ano passado, quando o prefeito Ulisses Maia (PDT) autorizou reajuste de R$ 8,3% no preço da tarifa.

No entanto, a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCC), responsável pelo serviço na cidade, tem apenas um ônibus movido a energia elétrica e apenas seis veículos, os chamados Mega BRT, têm ar-condicionado.

Publicação foi feita no dia 30 de abril pela página “Jornal Expresso” / Reprodução Facebook

Prefeitura de Maringá enfrenta disputa judicial com a empresa de transporte

Alguns usuários acreditaram na publicação, mas também há comentários de pessoas que afirmam morar em Maringá e que divergem da realidade apresentada. O usuário identificado como Gelinton Batista criticou o transporte coletivo da cidade e lembrou da disputa judicial entre a TCCC e a Prefeitura de Maringá.

A empresa responsável pelo serviço na cidade cobra uma indenização de R$ 35,2 milhões do município e pede aumento imediato da tarifa para R$ 4,76. Durante audiência de conciliação no dia 24 de abril, a TCCC propôs que a prefeitura pagasse a indenização em 20 prestações mensais. Além disso, solicitou ao município um subsídio para compensar o valor da tarifa.

O juiz Nicola Frascati Junior, da 2ª Vara da Fazenda Pública, abriu prazo de 15 dias para a Prefeitura de Maringá apresentar resposta sobre a proposta de acordo ou para apresentar contestação no processo judicial. Para o Maringá Post, o chefe de gabinete da Prefeitura de Maringá, Domingos Trevizan, afirmou que a administração municipal não vai fechar nenhum acordo nesse processo.

Ônibus da postagem foi testado na Holanda

O veículo da imagem publicada pela página no Facebook é o Future Bus, anunciado pela Mercedes-Benz em 2016. O sistema CityPilot do veículo permite que o ônibus circule de maneria autônoma, ou seja, sem a influência do motorista e tenha uma velocidade de até 70 km/h. A tecnologia também freia sempre que detecta um obstáculo e abre e fecha as portas do veículo em todos os pontos de parada.

Para comprovar a eficiência do veículo, a Mercedes conduziu uma demonstração em Amsterdã, na Holanda, em 2016. O Future Bus dirigiu todo o percurso de 20 km e parou em todos os pontos de ônibus e semáforos. Para garantir a segurança dos passageiros, o ônibus ainda tem uma pessoa no comando para monitorar a condução autônoma do veículo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *