Nova sede da Guarda Municipal vai ser na Rua Fernão Dias, próximo ao albergue e ao Centro Pop

Por: - 4 de fevereiro de 2019

A nova sede da Guarda Municipal de Maringá vai ser inaugurada nesta quarta-feira (6/2), às 9 horas. O novo endereço é a Rua Fernão Dias, 688, esquina com a Rua José Alencar, em prédio com mais de 3,4 mil m².

A localização foi escolhida de forma estratégica, explica o secretário de Segurança Pública de Maringá, Coronel Antonio Padilha. “Escolhemos estrategicamente. É perto do Albergue Santa Luiza Marillac e do Centro Pop, instituições que atendem pessoas em situação de rua e onde marginais aproveitam da situação para cometer delitos na região”, afirma.

Atualmente a corporação dispõe de 126 guardas municipais e 153 guardas patrimoniais. A nova sede, segundo o secretário, foi pensada diante de um possível aumento do efetivo.

Além da área administrativa e operacional, o prédio possui salas para treinamento de defesa pessoal e musculação. A central de videomonitoramento também foi transferida para o prédio, onde vai ter um espaço reservado à Defesa Civil.

Durante a inauguração, o prefeito Ulisses Maia vai assinar a mensagem de lei do projeto que cria o Estatuto da Guarda Municipal de Maringá, o que traz autonomia à corporação, que passa a trabalhar armada nos próximos meses. Atualmente 33 guardas participam do curso de armamento.

Segundo a prefeitura, desde 2017 foram investidos R$ 4 milhões na área de segurança com a compra de 13 veículos, um deles exclusivo da Patrulha Maria da Penha, e com a aquisição de compra de 10 revólveres calibre 38, 14 carabinas calibre 12 e 50 pistolas calibre 380, além de munições e novos uniformes.

Há poucos meses, a Guarda Municipal também passou a realizar um trabalho de cooperação com a Secretaria de Meio Ambiente e Bem Estar Animal (Sema) na fiscalização e prevenção de infrações ambientais como poluição sonora e infrações de maus tratos de animais.

A Prefeitura de Maringá tem um projeto para ampliar o videomonitoramento com o uso de 3 mil câmeras inteligentes, que alertam os operadores sobre presença de pessoas e veículos suspeitos. Também há estudos para criar uma base de informações interligada com as da Polícia Civil, Militar e o Detran, o que permite o acesso a registro de boletins de ocorrência policial, veículos roubados, desaparecidos entre outras informações.

No dia 18 de janeiro, a Prefeitura de Maringá também apresentou duas bases móveis para a Guarda Municipal de Maringá. As vans adaptadas vão ser posicionadas em praças, parques, área central e em situações de emergência.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.