Soar .₢antar, deixar fluir. Qual formula magica da felicidade ? A estupidez que condena? E que é a mesma que te joga no lixo  e te veste de misérias. O hino e os sumérios em volta do fogo  a cantarolar comprometer oficios….

Suba comigo na ponta da esfera, a terra alugada antecedente, eu só suspeito e quando isso acontece eu fico mais sem noticias espaciais tão cheia de magoadas. No fim da linha otário  de não se cansar das mesmas coisas…

E eu já não quero aquela que um dia me contaminou com sua podridão. Mas isso passa sempre passa…Não ha como evitar. Com uma pulga atras da orelha mantenho amizade de uma estranha, que não me mede o tamanho do perigo…

Eu vivo de sinônimos sem espantar ou me livrar da natureza cega.

Luiz Renato Vicente é acadêmico de Filosofia da UEM (Universidade Estadual de Maringá). Vencedor de duas Edições do Prêmio Melhor Leitor do Ano pela Rotary Club Internacional e Semuc. 2017 ( 2º lugar) e 2019 ( 1º lugar) na categoria adulto. Autor do Livro Desamparo ( Micro-Contos) Pela Editora AR Publisher Editora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here