Você bebe, canta, come e fuma…Então a decisão é sua. Escracha seus valores e elege rumores.E daí por inteiro se embriaga, sem nexo, escala o maior monte é a maior cilada. Você já não quer ser cheio de amigos…Como em um jogo de azar, você é seu próprio inimigo.

Você se sabota as claras do dia. A sua maior virtude é a sua maior mentira. E o que quero lhe dizer com isso tudo é o guia para a felicidade e as vestes da idade são as mais frutíferas cicatrizes. É quando você aprende que não precisa de companhia para ser completo. Você sempre pode ser um novo projeto em um lugar diferente.

Posto que cada um tem sua realidade, no coração da cidade, e cala a boca por falta de capacidade de dizer não no momento da sobriedade. Não  há  tempo. Somos como um grão de areia na imensidão da praia. Somos um ser imerso na atmosfera.

Quantas vezes leva pra degolar nossas certezas é uma questão indigesta… Aceitar a perda é concluir o luto ( Como dizia Freud).  Então chega de viver no ressentimento da melancolia. Rever a mesma fita enjoa e grita dentro de nós. A pilula para o cansaço é a paz que se reinventa…

 

Luiz Renato Vicente é acadêmico de Filosofia da UEM (Universidade Estadual de Maringá). Vencedor de duas Edições do Prêmio Melhor Leitor do Ano pela Rotary Club Internacional e Semuc. 2017 ( 2º lugar) e 2019 ( 1º lugar) na categoria adulto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here