Entendeu com sacrifício repentino que tinha fobia de Televisão… Não sendo aquele gênero soberbo que julga os conteúdos transmitidos; mas um time vertical em que tenta superar a si mesmo como no sermão quase que moral de Nietzsche. Depreciava os programas com público em cenários construídos para entreter os mais jovens quanto os idosos que vivem sem contato social. Jovens depressivos no interior de suas casas abusavam contritos de adrenalina em jogos virtuais…Um ser fechado não tem garantia de sobrevivência psíquica ante ao padecimento do corpo que envelhece.
Notava que crianças estavam sendo retiradas de seu ambiente natural quando eram conduzidos a uma atividade que sua idade não determinava. A TV cria personagens que ela mesma rebate para escanteio quando a criança cresce e passa a ser dona de sua opinião…Os pequenos são roubados em sua subjetividade; são encantados por promessas de um futuro no mundo da arte por aqueles que trazem uma moda importada para a dominação de quem ainda não tem argumentos para dizer “não quero”.
Mas os pais acham lindo… Seus pequenos cantando na Tv, obrigados a acreditar que merece ser reconhecidos como grande astro(a) pela bela voz. A Tv seduz; vende idéias prontas, torna cativos pais e filhos sem instrução suficiente. O poder aquisitivo contribui para com a desconstrução do ser na sua totalidade… O poder estimula as vestes, os cortes de cabelos, a música sem nexo.
Mas ele estava enclausurado em seu apartamento a semanas vendo Tv. Produzido por gênios da comunicação social, a Tv se perde de seu principal e fundamental ferramenta informar e formar opinião…Será a cultura tão somente um espectro; um nilismo; que foge a vontade de potência elabora na conceitual e atual formula de Nietzsche.
Boas perguntas nem sempre comportam boas respostas, boas soluções…Não ha como voltar atras; o brasileiro em muito colabora para uma cultura Ktsh (resumida)… A Tv mastiga seu almoço diariamente… Defini o que ´é de fato saudável reto ao conhecimento e a aplicação da razão como chave mestra dos discursos. Um governante lhe é enfiado garganta a baixo, mas se ele não tem pulso ou não é automato a lógica da Tv vai derrubar líderes sem medir esforços.
Mais ele se cansa, pois numa tarde de domingo esta sendo exibido mais uma vez as crianças cantando na Tv.

Luiz Renato Vicente é acadêmico de Filosofia da UEM (Universidade Estadual de Maringá). Vencedor de duas Edições do Prêmio Melhor Leitor do Ano pela Rotary Club Internacional e Semuc. 2017 ( 2º lugar) e 2019 ( 1º lugar) na categoria adulto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here