Chegue a um consenso no dia de hoje… No fim você precisará estabelecer vínculos coesos com quem se tornou; nos tornamos emancipados no intervalo de segundos; num palpite apimentado ingerido, na seqüela cicatrizada.
Pode ser que nesta lacuna esteja guardada toda uma fortuna, você não tem meios de toca-la a não ser através do que lhe fez chegar ate onde esta: passos.
Pode ser ainda que nunca chegue a vislumbra-la no sentido visual figurado, o tempero se torna saboroso quando aprimorado, dosado na quantia certa conquista resultados.
Os céticos dirão pra desistir nesta hora, outros friamente afirmarão incumbidos de crença inabalável que Deus não quis sua vitória.
O interessante é que mesmo estando todos errados há uma enorme probabilidade de tudo já ter dado certo.
Certo quando se compreende no período de crise ser assalariado com prodigioso; comida na geladeira como manancial; saúde como podium.
Você precisará de rédias para suporte, porque vai perder as pessoas que ama, vai revoltar-se com o presente, duvidará do futuro.
Em momentos isolados vai querer ser como os outros, ter muito dinheiro, popularidade, às vezes nem ter nascido.
Apesar de tudo isso ser verdade absoluta, esteja ciente: você não será em hipótese alguma o único. Enquanto você chorava a partida no sentido divisório / separativo em algum lugar alguém chorou na mesma freqüência a instabilidade de sua partida. Alguém que talvez não se conheça o nome.
Esteja ciente: toda ciência rema a seu favor independente do humor ou clima, que sua paz de espírito espera de você o mínimo de bom senso rente a conseqüência de não se lembrarem de você.

 

 

Luiz Renato Vicente é acadêmico de Filosofia da UEM (Universidade Estadual de Maringá). Vencedor de duas Edições do Prêmio Melhor Leitor do Ano pela Rotary Club Internacional e Semuc. 2017 ( 2º lugar) e 2019 ( 1º lugar) na categoria adulto. Autor do Livro Desamparo ( Micro-Contos) Pela AR Publisher Editora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here