O que propõem os candidatos a prefeito para a terceira idade? Maringá tem 42,5 mil pessoas com mais de 65 anos

Por: - 26 de outubro de 2020
Candidatos a prefeito de Maringá apresentam propostas para a terceira idade / Agência Brasil

O processo de envelhecimento populacional é um dos desafios para gestores públicos. Projeção do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) aponta que, em 2040, o número de idosos vai quase triplicar em Maringá. Segundo o Ipardes, a cidade tem 42,5 mil pessoas com mais de 65 anos. Em 2040, serão 119 mil.

Pesquisa da consultoria Macroplan aponta que Maringá é a 22ª cidade brasileira com a maior concentração de idosos entre os 100 maiores municípios do país analisados. Segundo o IBGE a população estimada do município é de 430.157 habitantes. De acordo com levantamento da Macroplan, 13,6% dos maringaenses são considerados idosos e 1,8% possuem mais de 80 anos de idade.

A pedido do Maringá Post, os candidatos a prefeito apresentaram propostas para a terceira idade. Para os candidatos, as políticas públicas voltadas aos idosos devem estar relacionadas à saúde, lazer e mercado de trabalho. Entre as propostas, está a construção de estruturas para acolher idosos e o planejamento de CMEIs que, futuramente, podem ser adaptados para idosos.

Carlos Mariucci (PT) não respondeu os questionamentos da reportagem. As propostas do candidato serão incluídas assim que o Maringá Post receber.

Akemi Nishimori (PL)

Akemi Nishimori é candidata a prefeita de Maringá pelo Partido Liberal (PL) / Divulgação

Maringá já tem cerca de 42,5 mil idosos, perto de 12% da população. E eles merecem toda a nossa atenção, pois é graças ao trabalho deles que temos essa cidade maravilhosa para viver. Em 20 anos, terá mais que o triplo desse número, cerca de 140 mil pessoas.

Os idosos precisam de atenção especial na saúde, na cultura, no esporte e no lazer, mas, também no mercado de trabalho. Poucos gestores públicos se dão conta que, hoje, 43% dos idosos brasileiros são os principais responsáveis pelo pagamento de contas e despesas da casa. E que 91% dos idosos no Brasil contribuem com o orçamento da residência. Portanto, proteger, amparar e priorizar o atendimento ao idoso é pensar com o coração, mas, também, com a cabeça, pois eles têm uma vida cada vez mais longa, ativa e relevante economicamente.

Maringá precisa se preparar desde já para essa realidade. É preciso humanizar a prevenção e tratamento de doenças como hipertensão, diabetes, catarata. Faltam instituições de longa permanência específicas para idosos na cidade. É preciso criar ou aperfeiçoar regulamentações adequando condomínios, espaços públicos, transporte coletivo às necessidades deles.

Anníbal Bianchini (PTC)

Anníbal Bianchini é candidato a prefeito de Maringá pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC) / Divulgação

Em nosso plano de governo apresentamos diversas propostas. Na saúde, ter mais acessibilidade, e melhora no processo de licitação e logística para não faltar remédios nas farmácias das unidades de saúde. Promover atividades de lazer, ampliar as ATIs (academias de terceira idade), aumentar a segurança nas ruas, levar música para as ruas.
O projeto Bairro em 15 minutos também ajuda a ter nos bairros todas atividades essenciais num raio de 15 minutos a pé, facilitando seu dia a dia.

Na educação, criaremos o programa “vovô sabe tudo”, aproximando gerações, levando os mais experientes para sala de aula para terem convivência e passarem conhecimentos a nossas crianças, assim também promovendo o respeito dos mais novos pelos mais velhos.

Vamos apoiar as instituições de Maringá que cuidam de idosos em situação de abandono, com incentivos fiscais, e também com capacitação na gestão para poderem sempre fazer mais com menos. Também nas bibliotecas públicas vamos oferecer oficinas de programação, para todas a idades. Uma forma de fomentar a inclusão digital, sempre é tempo de aprender algo novo.

Bovo (Podemos)

José Luiz Bovo é candidato a prefeito de Maringá pelo Podemos / Divulgação

Nosso programa de governo privilegia a atenção ao idoso envolvendo várias secretarias. Será o maior programa de atenção ao idoso de Maringá. O ponto central será emancipar o idoso, dando condições dele ser inserido na rotina digital e estar mais capacitado para o convívio social e também para o mercado de trabalho.

Teremos um Centro de Valorização Humana, no Jardim Alvorada e outras atividades, descentralizadas. Teremos o Centro de Atendimento à Pessoa Idosa, que é considerada uma creche para este público de mais idade.

Construiremos a Casa Lar para o Idoso com Deficiência, em convênio com a APAE. Vamos ampliar as opções de lazer e esportes aos idosos nos centros esportivos.

Coronel Audilene (Progressistas)

Coronel Audilene é candidata a prefeita de Maringá pelo Progressistas / Divulgação

No meu plano de governo estou propondo a construção de pelo menos mais um condomínio do idoso. Só que desta vez completo com todas as atividades que possam proporcionar atendimento não apenas aos moradores, mas também servir como um centro dia completo.

As novas creches a serem construídas já deveriam ser projetadas pelos arquitetos para serem facilmente adaptadas aos idosos, já que de acordo com o IBGE temos taxa de natalidade decrescente e longevidade crescente portanto teremos em breve mais demanda para idosos do que crianças.

Dr. Batista (DEM)

Dr. Batista é candidato a prefeito pelo DEM / ALEP

Há um certo abandono para nossos cidadãos com mais de 60 anos. O emprego fica difícil, as habilidades não são iguais a de um jovem de 30 a 40 anos, mas a experiência profissional e pessoal que eles acumularam no decorrer da vida, nos leva a pensar em aproveitar essa experiência de vida.

No nosso governo queremos valorizar o trabalho desta faixa etária. Vamos criar um conselho que reúna essa experiência que possam agregar valor aos nossos projetos, a serem executados, valorizando assim os resultados.

Eliseu Fortes (Patriota)

Eliseu Fortes é candidato a prefeito de Maringá pelo Patriota / Divulgação

Na nossa gestão, implantaremos o programa Casa Dia, voltado para aquelas famílias que não têm condições de prover os cuidados aos idosos durante o dia. A Casa Dia promove acolhimento, atendimento, proteção, convivência, favorecendo a melhoria da qualidade de vida e fortalecendo os vínculos familiares, evitando a internação em instituições de acolhimento permanentes (Asilos). Esse programa difere do atual Centro Dia, porque vamos promover a autoestima, a consciência e a socialização dos idosos em situação de vulnerabilidade.

Além disso, vamos oferecer à população idosa oficinas para a geração de renda com ganho rápido, atividades educacionais, culturais e sociais.

Outra proposta é aproveitar a sabedoria dos idosos para colocá-los em contato com as crianças e adolescentes nas escolas de Maringá. Uma sociedade só tem continuidade se a geração atual tiver contato com o passado e a geração do passado tiver contato com a geração do futuro. Iremos fazer essa integração para que tanto os idosos quanto às crianças e adolescentes tenham um contato mais direto.

Evandro Oliveira (PSDB)

Evandro Oliveira é candidato a prefeito de Maringá pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) / Divulgação

É necessário utilizar o sistema do INSS para mapeamento destes grupos na população de Maringá, e porque falo isto? Porque toda vez que este tema vem à tona é preciso lembrar que ele está atrelado a saúde, a habitação, alimentação e cuidados básicos. É um grupo considerável e será necessário ter estes dados em mãos para saber quem tem família próxima, quem possui renda de aposentadoria para sua sobrevivência, e aqueles que possuem dificuldades nestes casos acima.

Há um projeto do Governo do Estado chamado Projeto Viver Mais, que prevê construção de casas para pessoas da terceira idade (acima de 60 anos). Hoje, Maringá tem pré-aprovado um projeto para construção de um condomínio de 50 casas para atender esta faixa etária, mas é ínfimo diante do que se tem de demanda, vamos buscar apoio do governo neste sentido.

Na área da saúde também é preciso esforços direcionados ao atendimento do idoso e aqui devemos ampliar a presença do médico na família.

Também vejo que para se evitar o aumento de doenças nesta idade, seria legal criar espaços humanizados envolvendo a convivência mais próxima entre eles com a arte, cultura, esporte e lazer, e incluir danças e festas típicas para estes grupos sentirem-se valorizados e integrados à sociedade como um todo. Neste projeto seria desenvolvido parceria com transporte público de qualidade, e isto gera qualidade de vida, o que evitaria muitos males futuros.

Homero Marchese (Pros)

Homero Marchese é candidato a prefeito pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) / Orlando Kissner / Alep

Primeiro de tudo, precisamos minimante retribuir aqueles que já fizeram muito por nós. Se hoje temos qualidade de vida, é porque muitos trabalharam arduamente durante esses 73 anos de história de nossa cidade.

Maringá é uma cidade que possui uma evasão muito grande de jovens, que acabam deixando seus pais sozinhos, por diversos motivos. Há também uma forte migração de pessoas aposentadas, que buscam aproveitar a qualidade de vida que a cidade oferece.

Nesse sentido, a exemplo da cidade de Paranaguá, vamos criar o Programa EnvelheSer. Com a ajuda de instituições parceiras iremos fornecer minimamente os seguintes serviços: fisioterapia, exames clínicos e acompanhamento médico; inclusão digital (aulas de informática); equipamento para prática de esportes e hidroginástica; palestras, cursos e treinamentos; programas de prevenção de doenças; e atendimento jurídico.

Vamos também criar convênios com academias nos bairros e ofertar vagas para os idosos terem acesso a aulas de natação, hidroginástica, ioga, musculação, pilates, ginástica, alongamento, vôlei adaptado, caminhadas orientadas, jogos cooperativos e dança de salão, entre outros.

Cabe destacar que dedicamos também alguns outros programas em nosso plano de governo que terão impacto direto na qualidade de vida de nossos idosos, como: mutirão de consultas, exames e cirurgias especializadas, operação de guerra contra a dengue, projeto Estar Bem (gestão de doenças crônicas), programa de telemedicina e de prevenção ao suicídio.

Professor Edmilson (PSOL)

Professor Edmilson é candidato à Prefeitura de Maringá pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) / Divulgação

Não existe terceira idade sem aposentadoria, mas nos últimos 20 anos vimos seguidas reformas previdenciárias acabarem com a renda de nossos idosos e, mais recentemente, até mesmo com a possibilidade de se aposentar. Sabemos que muito em breve, nos dias após o fechamento das urnas, será apresentada em Maringá uma proposta de reforma da previdência municipal e nós somos radicalmente contra e usaremos de nossa campanha para essa denúncia.

 

 

Rogério Calazans (Avante)

Rogério Calazans é candidato a prefeito de Maringá pelo Avante / CMM

Temos várias propostas para a população de idosos de Maringá. Assim que assumirmos, vamos estender o horário do comércio e fazer uma campanha para que as duas primeiras horas do comércio sejam para atendimento prioritário aos idosos e para que a população respeite isso.

Vamos criar também um amplo programa para aumentar a imunidade (saúde) dos idosos, por meio de atividades físicas coletivas (com espaçamento) nas áreas públicas da cidade, cuidado com a saúde emocional e terapias que visam, exclusivamente, fazer com que essa população tenha a sua imunidade física elevada. Assim, vamos evitar que nossos idosos fiquem doentes e, mesmo quando estiverem doentes, seja reduzida a necessidade de tratamentos demasiadamente invasivos e farmacológicos.

Ulisses Maia (PSD)

Ulisses Maia é candidato a prefeito pelo PSD / Divulgação

Importante reforçar a acessibilidade não apenas nas áreas e instalações privadas, mas principalmente nas instituições e vias públicas. Nesse momento estamos construindo um novo anexo no Condomínio do Idoso e já definindo terreno para construir outra unidade, maior e mais moderna.

Abrigamos hoje quase 280 idosos em instalações públicas e parte adquirida da iniciativa privada, temos uma programação bastante diversificada nos centros esportivos para atender esse público e, com a cobertura e aquecimento das piscinas, será oferecido um serviço contínuo e de mais qualidade.

Importante lembrar que as atividades estão suspensas por conta da pandemia. Mas é importante ampliar ainda mais esse trabalho, de lazer, entretenimento, bem estar físico e mental.

Valdir Pignata (Cidadania)

Valdir Pignata é candidato a prefeito pelo Cidadania / Reprodução Facebook

A respeito das pessoas acima de 60 anos, faremos um trabalho direcionado para que a gente possa utilizar todos os espaços dos centros esportivos de forma coerente, de forma concreta e que eles tenham a oportunidade de usufruir da melhor forma possível dos centros esportivos com o trabalho direcionado para sua idade. Também vamos atuar para garantir a saúde e proteção que eles tanto merecem.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.