Entre os maiores municípios do país, Maringá é a 22ª cidade com mais idosos

Por: - 8 de outubro de 2020
13,6% da população maringaense têm 60 anos ou mais / Freepik

Na quinta-feira (1/10), 28 milhões de brasileiros comemoraram o Dia do Idoso, população que aumenta a cada dia no país. Segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2043, um quarto dos brasileiros serão idosos, enquanto jovens até 14 anos serão apenas 16,3%.

Uma pesquisa realizada pela empresa brasileira de consultoria, Macroplan, aponta quais são os estados e municípios com mais idosos e com mais doenças crônicas não transmissíveis no Brasil. Maringá ocupa a 22ª posição entre as 100 maiores cidades brasileiras com maior concentração de idosos.

Segundo o IBGE a população estimada do município é de 430.157 habitantes, sendo que, de acordo com a pesquisa desenvolvida pela Macroplan, 13,6% dos maringaenses são considerados idosos e 1,8% possuem mais de 80 anos de idade. Com o número de idosos crescendo, os cuidados devem ser redobrados e ir além da saúde.

Em julho de 2020, uma instituição de longa permanência de idosos foi fechada em Maringá. De acordo com a Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Paraná, a entidade possuía condições inadequadas para os cuidados da faixa etária, carência no fornecimento de alimentos e a falta de acompanhamento por profissionais de saúde.

A promotora de Justiça da 14ª Promotoria de Maringá, que atua na área de defesa dos direitos do idoso, Michele Nader,  aponta os riscos que uma instituição irregular pode provocar na vida de um idoso, destacando os casos daquelas que não foram direcionados ao sistema de saúde após testarem positivo ao novo Coronavírus. Saiba como proteger os mais velhos.

“Temos observado um crescimento de instituições que operam de maneira inadequada, na clandestinidade, sem garantir as condições mínimas de cuidados com a saúde dessas pessoas, o que é um risco. Em um dos casos inspecionados, um idoso chegou a ir a óbito e em outro não foram observados os cuidados necessários com o encaminhamento daqueles que testaram positivo para Covid-19.”

Para ter certeza que a instituição é adequada ao familiar idoso, basta verificar se a entidade está inscrita no Conselho Municipal dos Direitos do Idoso. Lá é possível averiguar o alvará, a licença sanitária vigente e se os ambientes oferecem instalações adequadas e com acessibilidade aos idosos. O Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de Maringá, fica localizado na Av. João Paulino Vieira Filho, 109.

Além disso, procuradora de Justiça Rosana Beraldi Bevervanço, coordenadora do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção ao Idoso e à Pessoas com Deficiência do MPPR destaca a importância do papel do poder público em investir em formas alternativas ao asilamento.

“No contexto de uma política local de atenção ao idoso, é imprescindível a previsão de centros-dia, casas-lar, condomínios da terceira idade, repúblicas e famílias acolhedoras, entre outras soluções que, quando existentes, podem garantir que o idoso mantenha-se plenamente inserido em sua família ou comunidade.”

A Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati), inserida na Universidade Estadual de Maringá (UEM), foi criada em 2009 pelos professores pesquisadores da área do envelhecimento e do ensino não formativo para idosos, Regina Taam e Cláudio Stjltes. Os principais objetivos da criação da Unati em Maringá foi realizar um trabalho que reinserisse o idoso à sociedade maringaense e melhorasse a qualidade de vida dessa faixa etária.

Em entrevista, o coordenador da Unati ressalta os benefícios proporcionados aos idosos inseridos na sociedade, como “a retomada da autoestima, a participação ativa em seu ciclo social e a oportunidade de continuar aprendendo”.

PlanificaSUS

Uma das prioridades assumidas pelo Governo do Estado é envelhecimento saudável, que consta no Plano Estadual da Saúde 2020-2023 como uma das premissas do governo.

Segundo a Agência de Notícias do Paraná, o estado é um dos participantes do projeto-piloto PlanificaSUS com foco na Linha do Cuidado ao Idoso, proposta criada pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), com apoio do Ministério da Saúde, secretarias estaduais e municipais e executado pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Em 2019 foram realizados workshops para aprimorar os conhecimentos e qualificar o atendimento voltado ao público idoso da 4ª Regional de Saúde, sediada em Irati. A proposta da gestão é expandir o Planifica SUS para todas as 22 Regionais de Saúde.

Para o secretário da Saúde, Beto Preto, o cuidado ao idoso é fundamental. “Nossa sociedade está envelhecendo gradualmente. É preciso promover ações, condições e suporte para que o cidadão tenha a sua velhice com qualidade de vida”, afirma ele.

O Dia dos Idosos

No dia 14 de dezembro de 1990, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o dia 1º de outubro como o Dia Internacional do Idoso. No Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva foi quem sancionou a Lei Nº 10.741, de 1º de Outubro de 2003, mais conhecida como Estatuto do Idoso.

O Estatuto do Idosos prevê direitos e deveres das pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça, os principais direitos do idosos englobam a saúde, transporte, educação e cultura, trabalho na terceira idade, violência, abandono e pensão alimentícia.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.