Críticas à atual gestão e promessa de doação de salário para entidades na primeira noite de debate entre candidatos a prefeito

Por: - 2 de outubro de 2020
TV Maringá, afiliada da Band, realizou primeira noite de debate com candidatos a prefeito / Divulgação TV Maringá

Na quinta-feira (1/10), a TV Maringá, afiliada da Band na cidade, promoveu a primeira noite de debate com os candidatos a prefeito. Por causa da pandemia da Covid-19, o debate foi dividido em dois dias. Nessa primeira noite, participaram Akemi Nishimori (PL), Dr. Batista (DEM), Eliseu Fortes (Patriota), Evandro de Freitas Oliveira (PSDB), Homero Marchese (Pros) e Valdir Pignata (Cidadania).

Na próxima quinta-feira (8/10) participam outros seis candidatos: Bovo (Podemos) Carlos Mariucci (PT), Coronel Audilene (Progressistas), Professor Edmilson (PSOL), Rogério Calazans (Avante) e Ulisses Maia (PSD).

Anníbal Bianchini (PTC) ficou de fora dos debates. Pela legislação, as emissoras são obrigadas a convidar apenas candidatos com representação partidária de pelo menos cinco parlamentares no Congresso.

Em cada bloco do debate, um candidato foi sorteado para responder perguntas dos outros cinco candidatos. Durante as discussões, Homero Marchese (Pros) e Eliseu Fortes (Patriota) foram os mais críticos à atual administração municipal. Marchese apoiou Ulisses Maia (PSD) nas eleições em 2016 e Fortes foi diretor-geral do Gabinete do Prefeito, mas ambos romperam relações.

Marchese perguntou para Eliseu Fortes os motivos que o levaram a deixar a administração. “O que o senhor viu dentro do gabinete do prefeito que lhe fez sair da administração?”, questionou.

Em resposta, Fortes disse que viu incompetência. “Ulisses prometeu muita coisa e poderia ter feito se quisesse e tivesse vontade, mas não fez porque o que ele fala em pé ele não sustenta sentado”, atacou.

Eliseu Fortes também respondeu questionamento de Valdir Pignata sobre as festividades de fim de ano, como a Maringá Encantada. “Costumo dar um apelido para Maringá Encantada que é Maringá Enganada, já propus demonstrar que esses milhões colocados na Maringá Encantada não se revertem para o município em forma de tributos.”

Para os dois candidatos, é possível continuar com o projeto da Maringá Encantada com menos recursos e estender para os bairros. “Na nossa gestão, o que pretendemos fazer é diminuir drasticamente o valor investido na Maringá Encantada e fazer o Natal nos bairros também. Tenho 47 anos e só vivi em Maringá e sempre teve Natal aqui, não precisa a prefeitura gastar esse dinheiro imenso”, disse Fortes.

Durante o debate, os candidatos fizeram várias promessas. Perguntado por Akemi Nishimori sobre a proposta para habitação, Dr. Batista prometeu a construção “do máximo possível” de casas populares. “Maringá, aguarde. Em nosso governo nós faremos mais de mil casas populares para a população de baixa renda”, disse Dr. Batista.

Assim como o ex-prefeito e atual governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que prometeu a doação do salário para entidades de assistência social, o tucano Evandro Oliveira disse que vai fazer o mesmo, caso seja eleito prefeito em Maringá.

“Se eleito for, se assim o cidadão maringaense ver que merecemos estar lá, nos próximos quatro anos destinarei meu salário de prefeito as entidades assistenciais de Maringá, mês a mês durante o mandato”, disse Evandro Oliveira.

Maringá Post realizou uma rodada de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Maringá. O portal lançou também a seção Eleições 2020, onde os leitores poderão conferir todas as informações sobre os candidatos e o processo eleitoral. As entrevistas com os candidatos estão disponíveis na seção.

Veja a primeira noite de debate entre os candidatos à Prefeitura de Maringá:  

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.