Maringá prepara aquisição de mais R$ 2,3 milhões em equipamentos para o Hospital da Criança

Compartilhar

Envelopes com as propostas das empresas interessadas serão abertos na próxima semana. Também na semana que vem, ocorrerá a Audiência Pública de apresentação do projeto de concessão da unidade hospitalar.

Por Victor Ramalho

A Prefeitura de Maringá se prepara para realizar a aquisição de mais R$ 2,3 milhões em equipamentos para o Hospital da Criança de Maringá. Uma licitação, publicada no Portal da Transparência no fim de dezembro, prevê as compras de ventiladores pulmonares, aparelhos de ultrassom e raio-x. Os envelopes com as propostas das empresas interessadas serão abertos na semana que vem, dia 12 de janeiro.

Conforme o memorial descritivo, o edital está dividido em três lotes. No lote 1, está prevista a compra de 12 ventiladores pulmonares e, pelos itens, o município está disposto a pagar até R$ 67.500 por unidade, totalizando R$ 810 mil pelo lote completo.

O lote 2 contempla três aparelhos de ultrassonografia, sendo um deles transportável. Com valores variáveis para cada um dos equipamentos, o lote completo tem o valor máximo de R$ 765.269.

Por fim, o lote 3 contempla as aquisições de dois aparelhos de raio-x, com o valor máximo de R$ 717 mil.

Ao longo de 2023, licitações relacionadas ao Hospital da Criança de Maringá somaram pouco mais de R$ 6,4 milhões. Elas envolveram a instalação da rede lógica da instituição, compras de equipamentos, insumos e também a aquisição de aparelhos de ar-condicionado.

Audiência Pública vai apresentar o projeto de concessão da unidade

O município segue nos ajustes finais para a inauguração do Hospital da Criança, prevista para ocorrer ainda no primeiro semestre de 2024. No último sábado, dia 30 de dezembro de 2023, foi finalizada a consulta pública ao contrato de concessão da unidade hospitalar. Nela, a população teve acesso a minuta do documento, com os detalhes sobre como se dará o funcionamento da unidade nos próximos anos.

Um dos pontos apresentação no contrato, por exemplo, diz respeito ao faseamento da operacionalização, ou seja, em qual fase do contrato se dará o funcionamento de cada área do hospital. Na fase inicial, relativa aos seis primeiros meses de operação, a unidade terá apenas 61 leitos de enfermaria disponíveis dos 148 leitos previstos pelo projeto inicial. Também no primeiro semestre de operação, não está prevista a abertura de nenhum leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Conforme o documento, o Hospital da Criança só estará funcionando com 100% da capacidade quatro anos após a inauguração.

Após as contribuições colhidas na consulta pública, está prevista ainda a realização de uma Audiência Pública, onde ocorrerá a apresentação formal do projeto de concessão. A apresentação ocorrerá no dia 10 de janeiro, às 19h, no plenário da Câmara de Maringá.

Também no decorrer da próxima semana, entre os dias 8 e 12 de janeiro, o município promoverá uma rodada de apresentações do espaço para as empresas interessadas em gerir o Hospital pelos próximos 10 anos. A futura concessionária poderá explorar 40% dos atendimentos de forma particular ou por meio de convênios privados, com os 60% restantes sendo obrigatoriamente relacionados ao Sistema Único de Saúde (SUS). A expectativa é que o edital de concessão seja publicado em fevereiro do ano que vem.

Foto: Arquivo/Prefeitura de Maringá


Compartilhar