Governador garante obra do viaduto do Shopping Catuaí, mas projeto doado pela Viapar foi descartado

Por: - 14 de fevereiro de 2020
O prefeito Ulisses Maia com o governador Ratinho Junior nesta sexta-feira (14/2), em Maringá / Gabriel Trevisan

Em reunião na manhã desta sexta-feira (14/2), o prefeito Ulisses Maia (PDT), o governador Ratinho Junior (PSD) e outros representantes de entidades da cidade, conversaram sobre o viaduto do Shopping Catuaí. Maia conta que durante a reunião o governador prometeu que a obra vai sair após uma revisão do projeto, que não tem data para ser finalizado.

O projeto, doado pela Viapar, estava travado no Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) desde de novembro do ano passado. Segundo especialistas do DER-PR, o projeto não resolveria os problemas da região, pois o foco deveria ser a BR-376 e não a PR-317.

A prioridade do fluxo no projeto da Viapar foi a PR-317, que teria passagem livre por baixo do viaduto, enquanto os veículos que trafegam pela Avenida Colombo, onde há um maior fluxo, com cerca de 20 mil veículos por dia, o tráfego pararia na rotatória.

“Não adianta fazermos uma obra que não resolva o problema. Tendo o projeto pronto a gente vai fazer a obra”, afirmou o governador Ratinho Junior.

A readequação, pelo governo do estado, levaria um ano. Uma das sugestões é que empresários e entidades de Maringá custeiem a readequação para agilizar o processo. Mas antes de assumir esse compromisso, os empresários e entidades vão analisar o custo.

Na primeira visita a Maringá, como governador, Ratinho chegou a bloquear os recursos para a obra do viaduto, em um pacote de retenção de cursos. Medida revertida meses depois.

O dinheiro do viaduto foi anunciado em junho de 2018, durante a gestão da governadora Cida Borghetti (Progressistas). A licitação para selecionar a empresa responsável pela obra se arrasta desde outubro daquele ano.

A primeira licitação do viaduto foi concluída em fevereiro do ano passada. A Contersolo Construtora de Obras Ltda, de Mandaguaçu, venceu com proposta de R$ 23,7 milhões.

Com a atual necessidade de revisão do projeto, uma nova licitação vai ser aberta. O prazo para a construção é previsto em um ano a partir da emissão da ordem de serviço.

A Viapar se manifestou por meio de nota, que segue abaixo na íntegra.

“O projeto de interseção em desnível no cruzamento das rodovias BR-376 e PR-317 (trevo do Catuaí) desenvolvido pela Concessionária foi uma dentre várias alternativas estudadas entre 2013 e 2017. A concepção geral do projeto seguiu orientações do corpo técnico da Prefeitura Municipal de Maringá, visando privilegiar o tráfego destinado à Avenida Pioneiro João Pereira. A referida obra não fazia parte do escopo de obrigações contratuais da Viapar, de modo que o projeto foi inicialmente doado à prefeitura, e posteriormente ao DER/PR, para que o utilizassem da forma que julgassem adequada.”

Passagem do governador por Maringá

Após passar por Sarandi, o governador Ratinho Junior (PSD), se encontrou com o prefeito Ulisses Maia (PDT), no auditório Helio Moreira. O encontro foi para formalizar o repasse de investimentos em melhoria urbana no município.

Ao todo, Maringá vai receber R$ 14 milhões. O montante de R$ 12 milhões vai ser destinado a obras de recapeamento de ruas e avenidas da cidade. Os outros R$ 2 milhões vão ser aplicados na drenagem da Praça do Avião e na construção do Parque Linear no Conjunto Ney Braga. O parque, com cerca de 5,6 mil metros quadrados, vai contar com equipamentos de esporte, lazer e cultura.

  • Reportagem atualizada às 19h50 desta sexta-feira (14/2) com a inclusão da nota oficial da Viapar. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.