Leilão da Fazenda de Juarez Arantes, em Sandolândia no Tocantins, foi cancelado pela Justiça do Trabalho

Por: - 27 de março de 2019
Fazenda de Juarez Arantes em Sandolândia no Tocantins / Divulgação

O leilão da fazenda do milionário maringaense Juarez Arantes, localizada próximo ao Rio do Fogo, em Sandolândia, no Tocantins, foi cancelado pela Justiça do Trabalho de Gurupi. O imóvel de 3.302 hectares estava avaliado em R$ 18 milhões e chegou a ser anunciado com lance mínimo de R$ 9 milhões.

O motivo do cancelamento, de acordo com a empresa DM Leilões Judiciais, contratada pela Justiça do Trabalho para a realização do leilão nesta terça-feira (26/3), foi o pagamento da dívida trabalhista que havia resultado na penhora das terras.

Na descrição do imóvel, consta que 70% da área é plana e a terra é usada para pasto. A área está cercada e beira o asfalto. A fazenda é cortada pelo Rio Água Fria. A área fica a 20 km do município de Sandolândia. Os detalhes podem ser acessados aqui, onde havia a possibilidade de participação online no leilão. Nenhum lance chegou a ser oficializado.

O milionário maringaense Juarez Artur Arantes tem fama de excêntrico e pão duro. Ele já se envolveu em vários processos judiciais, são mais de vinte segundo o leiloeiro oficial, e também em brigas com os herdeiros.

Uma das últimas divergências foi noticiada pelo Maringá Post em agosto do ano passado. Na ocasião, quatro dos cinco filhos do milionário maringaense Juarez Artur Arantes publicaram uma nota dizendo que o pai não fazia mais parte do quadro de administradores da Uiramutã Administração e Participação Ltda.

Depois, foi a vez do milionário maringaense no jornal O Diário emitir comunicado dizendo o contrário, de que os filhos é que não representam a empresa.

Em Maringá, uma das propriedades de Juarez Arantes é o imóvel da antiga Sanbra, na Zona 10, onde estão abrigados dezenas de animais abandonados. O local foi muito citado na imprensa, às vésperas do Carnaval, depois da prefeitura anunciar que a festa poderia ser realizada ao lado do imóvel. Agora, os voluntários da ONG Dignidade Animal foram informados que precisam deixar o local.

A reportagem não conseguiu falar com o empresário de Maringá, mas o espaço fica aberto à manifestação de Juarez Arantes e dos filhos.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.