Ricardo Barros diz não ter ficado frustrado com resultado da eleição para presidência da Câmara dos Deputados

Por: - 7 de fevereiro de 2019
Ricardo Barros esteve nesta quarta-feira em Maringá para acompanhar a cerimônia das obras do Contorno Sul / Murillo Saldanha

O deputado federal Ricardo Barros (PP) disse que não ficou frustrado com o resultado da eleição para a presidência da Câmara dos Deputados. Na semana passada, sem apoio do partido que fechou com Rodrigo Maia (DEM), o maringaense disputou o cargo e recebeu apenas quatro votos. Só ficou na frente do deputado General Peternelli (PSL-SP), que teve dois votos.

Para Ricardo Barros, que esteve nesta quarta-feira (6/2) em Maringá para acompanhar a solenidade das obras de restauração do Contorno Sul, o resultado da eleição para presidente da Câmara dos Deputados “não é um problema de viabilidade eleitoral, mas de oportunidade”. Essa foi a primeira vez que ele falou sobre o resultado da eleição após a votação.

Ele disse que ao se candidatar quis expor no discurso a ideia de “enfrentamento do judiciário e do Ministério Público”. Na visão do deputado, alguns temas importantes como  a demarcação de terras indígenas e aborto de anencéfalos, que deveriam ser discutido no legislativo, tem se tornado pauta no judiciário.

“Meu discurso foi no sentido do empoderamento do legislativo, do combate a usurpação que o Judiciário tem feito nas nossas prerrogativas e na necessidade do legislativo enfrentar temas polêmicos, que quando nós não enfrentamos damos a possibilidade do Supremo Tribunal Federal decidir”, afirmou Barros.

O PP de Ricardo Barros faz parte da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas o deputado declarou que também pretende atuar de forma independente. “Pessoalmente, quero que o governo dê certo. Farei o que estiver ao meu alcance para contribuir com o Brasil, por meio do meu mandato. Evidentemente, vou fazer o que sempre fiz em Brasília, ajudar a construir um país melhor”.



Operação da Corregedoria da Polícia Militar prende o tenente Ferelli do Corpo de Bombeiros de Maringá

De acordo com a Corregedoria da PM, o tenente solicitou R$ 1 mil para aprovação de um projeto. Outros casos são investigados.

Licitação do viaduto da rotatória do Shopping Catuaí de Maringá é fechada por R$ 23,7 milhões pelo DER

Projeto executivo prevê a implantação de dois elevados de 35 metros e alças de acesso. PR-317 vai ser rebaixada.

Expoingá anuncia 600 vagas e vai fazer seleção de temporários por meio de plataforma digital

O período de inscrições para as vagas temporárias vai ser aberto nesta terça-feira (16/4) e prossegue até domingo (21/4).

Grupo Morena Rosa anuncia compra da grife paulista Iódice e criação de 150 vagas de emprego

Grupo Morena Rosa opera com quatro marcas, Morena Rosa, Lebôh, Zinco e Maria Valentina.

Tem vaga de técnico mecânico na Rumo e de operador de telemarketing no Pam. Veja mais

Acesse a seção de Empregos do Maringá Post e confira todas as oportunidades anunciadas.

Operação da Corregedoria da Polícia Militar prende o tenente Ferelli do Corpo de Bombeiros de Maringá

De acordo com a Corregedoria da PM, o tenente solicitou R$ 1 mil para aprovação de um projeto. Outros casos são investigados.

Licitação do viaduto da rotatória do Shopping Catuaí de Maringá é fechada por R$ 23,7 milhões pelo DER

Projeto executivo prevê a implantação de dois elevados de 35 metros e alças de acesso. PR-317 vai ser rebaixada.

Expoingá anuncia 600 vagas e vai fazer seleção de temporários por meio de plataforma digital

O período de inscrições para as vagas temporárias vai ser aberto nesta terça-feira (16/4) e prossegue até domingo (21/4).

Grupo Morena Rosa anuncia compra da grife paulista Iódice e criação de 150 vagas de emprego

Grupo Morena Rosa opera com quatro marcas, Morena Rosa, Lebôh, Zinco e Maria Valentina.

Tem vaga de técnico mecânico na Rumo e de operador de telemarketing no Pam. Veja mais

Acesse a seção de Empregos do Maringá Post e confira todas as oportunidades anunciadas.

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS