Ricardo Barros recebeu quatro votos na disputa da presidência da Câmara. Alvaro Dias desistiu no Senado

O deputado federal Ricardo Barros obteve quatro votos na disputa para a presidência da Câmara dos Deputados. Em uma candidatura avulsa, sem o apoio do partido, que fechou com Rodrigo Maia (DEM-RJ), o deputado maringaense teve poucas chances.

Maia venceu a eleição no primeiro turno, com 334 votos, 77 a mais do que os 257 que eram necessários para a vitória em turno único. Barros não falou sobre o resultado nas redes sociais, mas gravou um vídeo no dia de posse e votação da Mesa Diretora.

https://www.facebook.com/RicardoBarrosOficial/videos/1540396569397341/

Barros também divulgou no Facebook a marca dos 30 anos de vida pública e, em outro post, escreveu. “Sexto mandato e meu compromisso de continuar o bom trabalho em favor dos municípios que represento. Assim o prometo!”, disse.

Resultado da votação na Câmara

  • Rodrigo Maia (DEM-RJ): 334 votos
  • Fábio Ramalho (MDB-MG): 66 votos
  • Marcelo Freixo (PSOL-RJ): 50 votos
  • João Henrique Caldas (PSB-AL): 30 votos
  • Marcel Van Hattem (Novo-RS): 23 votos
  • Ricardo Barros (PP-PR): 4 votos
  • General Peternelli (PSL-SP): 2 votos
  • Branco: 3 votos

Alvaro fez live para explicar desistência

No Senado, Alvaro Dias (PODE-PR) desistiu da disputa à presidência perto do início da votação. Ele justificou a “decisão de renunciar à candidatura para evitar a continuidade e a perpetuação da velha política no Senado Federal”, escreveu.

A desistência do senador ajudou a evitar a vitória de Renan Calheiros (MDB-AL), que acabou desistiu da disputa no meio da votação. Com 42 votos, Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito presidente da Casa no primeiro turno.

A votação foi marcada por muitas polêmicas e precisou ser repetida após a constatação de que havia 82 votos para 81 senadores.

https://www.facebook.com/ad.alvarodias/videos/1280059548817660/