Fahur, Marchese, Adriano José e Do Carmo, os quatro novatos de Maringá, são diplomados deputados. Segurança pública e fiscalização dos poderes são os focos

Por: - 18 de dezembro de 2018
Sargento Fahur, Soldado Adriano José, Homero Marchese e Do Carmo serão diplomados nesta terça-feira (18/12) em Curitiba

Os eleitos para a legislatura 2019/2022 foram diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) nesta terça-feira (18/12). Entre eles, os oito parlamentares estaduais e federais eleitos por Maringá. Desses, a metade é novato, nunca ocupou o cargo para o qual foi eleito.

São eles: Homero Marchese (Pros), Soldado Adriano José (PV) e Do Carmo (PSL), que irão ocupar uma cadeira da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), e Sargento Fahur (PSD) eleito para a Câmara dos Deputados. Do Carmo e Marchese são vereadores, eleitos em 2016. Porém, Adriano José e Fahur serão parlamentares pela primeira vez.

Na política Adriano José e Fahur podem ser considerados outsiders, palavra inglesa usada para se referir a candidatos que vêm de fora do mundo partidário tradicional e são tomados como possibilidades de renovação.

Entre os outros quatro deputados que completam o time de maringaenses que irão representar a região em Curitiba e Brasília, não há novidades. Deputado estadual, Dr. Batista (PMN) foi reeleito para o quarto mandato consecutivo. Ele também foi vereador em Maringá nas gestões de 1993/1996 e 1997/2000.

Na Câmara dos Deputados, Enio Verri (PT) foi reeleito para o quarto mandato consecutivo, Ricardo Barros (PP) para o sexto e Luiz Nishimori (PR) para o terceiro. São, portanto, parlamentares tarimbados e ambientados ao mundo político.

O Maringá Post entrevistou, por telefone, os novatos Sargento Fahur, Soldado Adriano José e Homero Marchese na manhã desta terça-feira (18/12). Fahur e Soldado Adriano foram enfáticos em relação a segurança pública, enquanto Marchese priorizou a fiscalização dos gastos públicos. Deputado estadual eleito, Do Carmo não atendeu e não retornou as ligações.

Atenderam as chamadas enquanto se preparavam para a cerimônia de diplomação, realizada às 15h no Teatro Positivo, em Curitiba. Foram diplomados o governador Ratinho Júnior e o vice-governador Darci Piana, ambos do PSD, os senadores eleitos Oriovisto Guimarães (PODE) e Flávio Arns (REDE), além dos 31 deputados federais e 54 deputados estaduais.

Sargento Fahur diz que reforma da previdência é necessária

Deputado federal, Sargento Fahur disse acreditar que foi eleito pelo desejo de mudança dos eleitores, mas também por causa da atuação que tem nas redes sociais contra a criminalidade. “Isso foi um desabafo das pessoas que não estão satisfeitas com o atual sistema, principalmente na área de segurança pública”.

Para provar que é diferente dos outros políticos, Fahur afirmou que irá “combater os vícios do parlamento e o toma lá da cá, das pessoas que só votam em troca de cargos”. Ele não descarta apoiar reformas econômicas como a da previdência e afirma que pretende manter um canal de comunicação ativo com os eleitores pelas redes sociais, onde ficou conhecido.

“Temos consciência que a reforma da previdência vai causar impacto negativo para a população, mas acredito que seja necessária uma mudança. Mesmo que tiver que votar um remédio amargo contra o povo vou pedir opinião e mostrar porque estou votando dessa forma”, disse Fahur.

O principal foco de trabalho do deputado será na área de segurança pública. Ele contou que pretende apresentar projetos para transformar em crime hediondo o fato de uma pessoa entrar armado na casa da vítima para roubo. Outra ideia é transformar em crime hediondo e contra a segurança nacional os assaltos com explosivos em agências bancárias.

Amigo pessoal do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Fahur disse que pelo fato de ser um novo governo, o presidente tem chances de aprovar mudanças importantes no Congresso Nacional. “Eu pretende trabalhar na base, mas se algum projeto for um remédio muito amargo para a população, falarei que não poderei votar”, afirmou.

Para Soldado Adriano, o tema segurança pública ajudou a vencer a eleição

Colega de Fahur, o deputado estadual eleito, Soldado Adriano José, também tem como foco de trabalho a segurança pública, seguida pela saúde e educação.

Ele disse acreditar que a pauta da segurança contribuiu para que fosse eleito.”Abordamos assuntos da área de segurança pública durante a campanha e percebemos o temor e a angústia da sociedade paranaense no que diz respeito a segurança e isso fez com que a gente ganhasse credibilidade dos paranaenses”.

Como uma das principais medidas, Adriano José disse que pretende destinar todas as emendas para a segurança, para que sejam investidas na formação da Polícia Militar, na compra de equipamentos e em políticas de prevenção contra as drogas.

Ele afirmou que também irá trazer para discussão na Alep projetos arquivados e que podem trazer benefícios para a área de segurança. Declarou que pretende trabalhar na base de apoio do governo Ratinho Júnior (PSD), “desde que não seja mandado qualquer projeto que vá contra o interesse dos paranaenses”.

Marchese diz que irá manter “o mesmo estilo” na Alep

Homero Marchese (Pros) deixa a Câmara de Maringá para assumir uma cadeira na Alep no próximo ano. Ele foi o vereador mais votado na cidade em 2016 e, neste ano, também foi o deputado estadual mais votado em Maringá.

“A população já conhece meu trabalho e pode esperar o mesmo estilo [na Alep], alguém que cumpre a missão de fiscalizar e que vai tentar lutar por medidas que deixem menos burocrática a vida das pessoas”, afirmou.

Segundo Marchese, como deputado ele pretende focar na fiscalização dos gastos públicos dos três poderes do Estado. Ele afirmou que também trabalha em um projeto de lei para aumentar as informações públicas à disposição dos cidadãos e deixar os dados organizados de forma mais acessível.

Sobre a atuação política junto ao Governo do Estado, o deputado diz que “gostaria de ser independente”, mas que irá dar um voto de confiança para Ratinho Júnior no início do mandato.

“Você não pode, em começo de mandato, deixar de dar um voto de confiança para o governo, mas a gente vai avaliar projeto por projeto, para ver se favorece a população”, disse.

Votos dos deputados federal eleitos por Maringá

Dos quatro atuais deputados federais, se reelegeram Enio Verri (PT), Ricardo Barros (PP) e Luiz Nishimori (PR). O Sargento Fahur (PSL) foi o campeão de votos em Maringá e no Paraná. Já o federal Edmar Arruda (PSD) não conseguiu permanecer na Câmara.

  • Luiz Nishimori – 73.344 votos
  • Enio Verri – 62.168 votos
  • Ricardo Barros – 80.025 votos
  • Sargento Fahur – 314.960 votos

Votos de cada deputado estadual eleito por Maringá

Os atuais deputados estaduais Wilson Quinteiro e Evandro Júnior, ambos do PSDB, não permanecerão na Alep em 2019. Apenas  Dr. Batista (PMN) foi reeleito.

  • Dr. Batista 31.315 votos
  • Soldado Adriano José – 33.757 votos
  • Homero Marchese – 42.154 votos
  • Do Carmo – 17.695 votos

Conheça o plano de expansão do Maringá Post. Você pode dominar a mídia online da sua cidade. Saiba mais.