Prefeitura publica justificativas para contratação direta da WFO na construção do Hospital da Criança. Entidade se compromete a bancar 30% da obra

Por: - 21 de fevereiro de 2018
Autoridades posam para a foto oficial do lançamento do Hospital da Criança de Maringá / Jonas Oliveira/Vicegovernadoria

A Prefeitura de Maringá publicou no portal oficial do município na internet uma justificativa de inexibilidade de chamamento público. O documento é assinado pelo secretário da Saúde de Maringá, Jair Biatto, e diz respeito à contratação da WFO, conhecida no Brasil como Organização Mundial da Família, para a construção do Hospital da Criança.

Os principais argumentos expostos no documento para dispensar um chamamento público de entidades são a contrapartida de 30%, prometida pela WFO, e a agilidade da obra. “O grande diferencial é que a WFO detém um conhecimento especializado na construção de hospitais em um tempo significativamente inferior em relação aos métodos convencionais de construção e equipação”, diz trecho da justificativa.

O prazo previsto para a entrega do hospital com todos os equipamentos é de doze meses. A justificativa também se embasa nos custos da construção. O custo estimado com a contratação da WFO é de R$ 5,128 mil por metro quadrado, o que engloba a construção e a equipação. Com base em números o setor da construção civil, segundo informações da justificativa de inexibilidade, seria de R$ 5,215 mil, apenas com a obra.

“O valor proposto se justifica pelo grande porte da obra, por ser compatível e vantajoso”, diz outro trecho do documento. A previsão é que o hospital tenha 24,2 mil m² e possua 164 leitos de internação.

Além disso é previsto a implantação de leitos de UTI Neonatal e Infantil, Hospital Dia, Centro de Especialidades, Centro de Imagem e Métodos Gráficos, Laboratório e Farmácia. Também é previsto que o novo hospital abrigue um Centro de Ensino e Pesquisas de Doenças Raras da Criança.

Parceria com WFO foi anunciada em dezembro

A parceria da Prefeitura de Maringá, com o Governo do Estado, o Ministério da Saúde e a WFO para a construção do Hospital da Criança foi anunciada em dezembro. O anúncio foi feito após a União confirmar a cessão de um terreno no antigo aeroporto de Maringá.

Ainda em dezembro, a Prefeitura de Maringá contratou o serviço de sondagem do terreno. Em janeiro, a Secretaria de Estado da Saúde aprovou a transferência de recursos na ordem de R$ 124 milhões por meio do Fundo Estadual de Saúde – maior parte do dinheiro foi liberado pelo Ministério da Saúde.

Em meados de fevereiro, a Câmara Municipal de Maringá aprovou a abertura de crédito adicional no orçamento do município para a obra. Falta agora, a assinatura e divulgação do contrato entre a prefeitura e a WFO.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.