UEM manda informações para o governo rodar folha de pagamento, mas diz que não aderiu ao Meta4. Veja vídeo do reitor

Por: - 30 de janeiro de 2018
Em vídeo divulgado pela UEM, reitor Mauro Baesso reforça posição de não aderir ao Meta 4 / Reprodução

A Pró-Reitoria de Recursos Humanos da Universidade Estadual de Maringá encaminhou à secretaria estadual de Administração e Previdência, por volta das 19 horas desta terça-feira, “todas as informações solicitadas na tarde de quinta-feira passada (25/1) para que a folha de pagamento dos servidores seja rodada nesta noite e o pagamento seja feito amanhã (31/1)”, disse o pró-reitor Luiz Otávio de Oliveira Goulart.

A assessoria de imprensa da secretaria de Administração e Previdência do governo do Paraná confirmou que os arquivos chegaram por volta das 20 horas. “A equipe de plantão está, nesse momento (20h10), analisando os dados para saber se todas as informações necessárias para o Sistema Integrado de Finanças (Siaf) Públicas do Estado do Paraná, implantado neste mês de janeiro, foram encaminhadas”, informou a assessoria.

O pró-reitor frisou que o envio dos dados “não significa, de maneira alguma, que a UEM aderiu ao Sistema de Gestão RH-Meta4“. Oliveira Goulart disse que “na quinta-feira a pró-reitoria recebeu os pedidos de informação e a nossa equipe trabalhou sexta, sábado, domingo, segunda e hoje para enviar os dados pedidos. Isso não tem nenhuma ligação com os dois dossiês do Meta4”.

A assessoria de imprensa da secretaria estadual de Administração e Previdência disse que não poderia assegurar que a folha de pagamento dos cerca de 5 mil servidores da UEM seria rodada durante a madrugada. “A equipe de plantão ainda está verificando os dados. Se estiver tudo certo, há um prazo máximo de 72 horas para o depósito dos valores nas contas dos funcionários e professores da UEM”.

UEM reafirma que não aderiu ao Meta4

A UEM publicou nesta quarta-feira (31/1) uma nota no seu site reafirmando que “não enviou os documentos necessários à sua integração ao Sistema RH Meta4”.

O reitor Mauro Baesso chegou a gravar um vídeo, no início da madrugada desta quarta-feira (31/1) para tratar do assunto. Veja:

UEM NÃO ESTÁ NO META 4

O reitor da UEM, Mauro Baesso, reitera que a Universidade não aderiu ao Sistema RH Paraná – Meta-4.Não corresponde à verdade a notícia veiculada recentemente nos meios de comunicação. Leia mais: http://bit.ly/2nt6wRFAssista ao vídeo para saber mais:

Posted by Universidade Estadual de Maringá – UEM on Tuesday, January 30, 2018

Segue o documento na íntegra:

“Durante o ano de 2017, considerando a necessidade de atualização de rotinas financeiras e contábeis, o Estado contratou uma empresa para implementar um novo sistema de execução financeira, chamado de Novo SIAF, Sistema Integrado de Administração Financeira.

O cronograma inicial de treinamento dentro do Novo SIAF, previsto para outubro de 2017, não foi cumprido em função de atrasos na finalização do Sistema, o que ocasionou uma demora no treinamento dos nossos Servidores da execução financeira da UEM.

Dentro desse cenário, em 26 de janeiro de 2018, após as 17hs, a Secretaria de Estado da Administração e da Previdência solicitou que fossem preenchidas algumas planilhas que viabilizassem o pagamento do salário no mês de janeiro, considerando a condição da Universidade Estadual de Maringá fora do Meta 4.

Inclusive, as planilhas estavam acompanhadas do título, “CONTABILIZAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS ÓRGÃOS QUE NÃO ESTÃO NO META 4” (grifo nosso).

Uma vez avaliadas as Planilhas, os técnicos começaram a estudar os dados para compô-las.

Antes do envio destes dados, a equipe técnica da UEM concluiu que eles não ensejariam a inclusão da UEM no Sistema RH Meta 4, mas apenas a possibilidade de rodar a folha de pagamento do mês de janeiro no novo SIAF, que é diverso do Sistema RH Meta 4.

O novo SIAF é o sistema que permite o pagamento de todos os credores do Estado, enquanto o Sistema RH Meta 4 fornece para o SIAF os dados relativos à folha do funcionalismo do Estado.Ademais, a UEM está discutindo judicialmente a inconstitucionalidade da determinação governamental de sua inclusão no Sistema RH Meta 4.

Tal discussão está sob análise do Ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal.

Além disso, hoje a UEM protocolizou um Pedido de suspensão de Execução de Liminar, com o fim de obter a suspensão da liminar concedida pela 3ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba que nos determinou a integração ao Meta 4.

Nesse contexto, informamos que em nenhum momento a Universidade Estadual de Maringá encaminhou os Dossiês Funcionais exigidos para o ingresso da Instituição no Meta4, cuja decisão estabelecida em Conselho Universitário foi contrária.

Reiteramos que as planilhas não contêm todos os dados da vida funcional dos Servidores da UEM conforme exigiam os Dossiês.Em nossa luta em favor da Autonomia Universitária, nos recusamos insistentemente em aderir ao Meta 4”.

  • Primeira atualização feita nesta quarta-feira, 31/1, às 8h40, com a inclusão da íntegra da nota emitida pela UEM e o vídeo do reitor.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.