Trilhas do Parque do Ingá vão ser retomadas. Percurso é monitorado por universitários de Maringá

Por: - 20 de fevereiro de 2019
Museu do Parque do Ingá / divulgação PMM

As trilhas do Parque do Ingá vão ser retomadas. Os agendamentos podem ser feitos a partir desta quarta-feira (20/2) e os percursos monitorados vão ser realizados de terça a sexta, de acordo com o interesse do público.

Em 2018, o projeto batizado de trilhas interpretativas atendeu a cerca de 2 mil pessoas. O resultado também se deve ao atendimento de muitas escolas de Maringá e região levaram grupos de alunos.

As trilhas do Parque do Ingá são realizadas com grupos de no mínimo 15 pessoas e duram cerca de 1 hora. O percurso é de aproximadamente 1,5 quilômetro de são feitos pela manhã, das 9 horas às 11h30, e à tarde, das 14 horas às 16h30. Os monitores são estudantes universitários que fazem estágio do curso de Ciências Biológicas.

A Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema) criou o projeto para oferecer uma oportunidade de conhecimento da história, da biologia da fauna e flora, os programas de preservação da mata, além dos cuidados necessários para proteger o parque.

A trilha é finalizada com uma visita ao Museu do Parque do Ingá, onde existem exemplares de animais taxidemizados como peixes, anfíbios, mamíferos e insetos.

A participação é gratuita e as inscrições são feitas apenas pelo e-mail oficial do Parque do Ingá: [email protected]

O gerente de Parques da Sema, Adeilson Silva, ressalta que as trilhas integram uma das estratégias de preservação da reserva e de estímulo à visitação.

“É uma forma lúdica que desperta o interesse dos visitantes e ressalta a importância de proteção não só da natureza, mas também dos equipamentos públicos do parque”, afirma.

Na quarta-feira (6/2), a Prefeitura de Maringá fez a entrega da Maria Fumaça, que foi totalmente restaurada. É um dos atrativos do Parque do Ingá e faz parte pelo passeio pela história do município.

A locomotiva foi fabricada no final do século XIX, na Filadélfia, Estados Unidos, e está entre as 14 locomotivas a vapor remanescentes no Paraná. A Maria Fumaça chegou em Maringá no dia 31 de janeiro de 1954, na inauguração da antiga estação ferroviária, que funcionou até 1991.

A Prefeitura de Maringá também contratou uma equipe, em 2019, para realizar a revisão do Plano de Manejo do Parque do Ingá. Saiba mais detalhes nesta reportagem do Maringá Post.