Restaurada, Maria Fumaça do Parque do Ingá vai ser apresentada junto a peças teatrais. Vai ser no dia 6 de fevereiro

Por: - 30 de janeiro de 2019

O trabalho de restauração da Maria Fumaça do Parque do Ingá foi concluído e a locomotiva vai ser apresentada ao público na quarta-feira (6/2), a partir das 20 horas. O evento vai contar com peças teatrais que vão destacar a importância da Maria Fumaça para a formação do município.

A locomotiva foi fabricada no final do século XIX, na Filadélfia, Estados Unidos, e está entre as 14 locomotivas a vapor remanescentes no Paraná. A Maria Fumaça chegou em Maringá no dia 31 de janeiro de 1954, na inauguração da antiga estação ferroviária, que funcionou até 1991. Na chegada à cidade, a locomotiva era conduzida pelo maquinista José Mariano.

Após quase duas décadas em operação, em 1973, a Maria Fumaça, doada pelo engenheiro Renato Meister, foi transferida para o Parque do Ingá. O transporte da locomotiva da estação ferroviária resultou em uma grande operação comandada por Sílvio Alves Moura, um dos primeiros servidores da Prefeitura.

A operação foi feita em trilhos provisórios, instalados trecho por trecho pelas avenidas Tamandaré e São Paulo, por um trator que puxou a locomotiva. Em agosto de 1984 foi alocada na Estação dos Pioneiros onde está até hoje. A licitação para a restauração foi realizada no início de 2018 em paralelo à reforma da estação onde fica a locomotiva.

O trabalho levou em conta as características originais. “Para chegarmos as tonalidades específicas de amarelo, preto e vermelho, houve uma intensa pesquisa histórica. Observamos que ao longo do tempo ocorreu sobreposição de tintas, afetando a originalidade da locomotiva”, explica o secretário de Cultura, Miguel Fernando.

Ele adiantou que agora a Maria Fumaça vai ser tombada como patrimônio histórico do município. “Com o tombamento, teremos preservada a 1ª locomotiva que inaugurou a estação ferroviária de Maringá, fundamental para o desenvolvimento do município”, destaca o secretário.

Durante o processo de restauração, a locomotiva recebeu aplicação de produtos removedores de tintas, lavagem completa com produtos desengraxantes de alta performance, desmontagem das peças e detalhes restaurados em oficina e polimento do sino e demais peças em bronze.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.