Professor estadual em Tapira é acusado de assédio sexual contra alunas e é afastado pela Justiça

Compartilhar

Foto: Reprodução

Por suspeita de assédio sexual contra alunas do Colégio Estadual São José, em Tapira, no noroeste do Paraná, um professor da rede estadual de ensino foi temporariamente afastado do cargo pela Justiça.

O professor também está impedido de entrar na escola. De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), haveria pelo menos três vítimas, todas adolescentes.

Segundo o MP-PR, o homem incomodava e ameaçava as meninas com palavras, gestos e toques.

A decisão é passível de recurso. O g1 busca contato com a defesa do professor. O que diz a Seed A Secretaria Estadual de Educação (Seed) do Paraná informou, em nota, que a situação foi comunicada em maio ao Núcleo Regional de Educação (NRE) de Umuarama e à própria Seed, que abriu um processo administrativo contra o servidor.

A Seed disse também que iniciou um processo de sindicância sobre os fatos denunciados.

“A Seed-PR, portanto, já estava seguindo o protocolo adequado para apurar a situação/afastamento do denunciado e acolhe a decisão do Ministério Público do Paraná, reafirmando que colaborará com as autoridades para as devidas providências legais”, conclui a nota. Conforme investigações do MP-PR, o crime ocorria há anos, contra várias estudantes.


Compartilhar