‘Maníaco da torre’ vai a júri pela 5ª vez; defesa tenta adiar julgamento

maníaco da torre
Compartilhar

Está previsto para esta quinta-feira (13), o quinto julgamento de Roneys Fon Firmino Gomes, conhecido como “maníaco da torre”. Ele é acusado de ter matado, ao todo, seis mulheres em Maringá – todas garotas de programa – e deixá-las embaixo de uma torre de energia em propriedades rurais.

Desta vez, o réu será julgado pela morte de Mara Josiane, que foi encontrada morta em 2015, nas mesmas condições que as demais vítimas de Roneys Fon. Na época, a polícia encontrou um pedaço do veículo que ele dirigia no local do crime.

A defesa tenta adiar o julgamento, como aconteceu anteriormente.

O caso da morte de Mara Josiane estava, a princípio, marcado para ser julgado em junho do ano passado, mas acabou sendo adiado a pedido da defesa, que apresentou um atestado médico. O documento foi indeferido pelo juiz, mas os advogados não compareceram ao julgamento.

Em seu quarto julgamento, Roneys Fon foi condenado a 31 anos e 11 meses de prisão pela morte de Roseli Maria de Souza.

No terceiro, em que ele foi julgado pela morte de uma mulher não identificada, ele foi absolvido por falta de provas.

Foto: Divulgação / PCPR


Compartilhar