Em júri por mais um homicídio, ‘Maníaco da Torre’, desta vez, é absolvido em Maringá

O Tribunal do Júri inocentou do crime de homicídio Roneys Fon Firmino Gomes – que ficou conhecido em Maringá como Maníaco da Torre. Ele foi julgado nesta terça-feira, 24, pela morte de uma mulher que não foi identificada no decorrer do processo. A defesa de Gomes conseguiu convencer os jurados de que não havia materialidade para condená-lo e em razão disso o absolveu.

No momento da sentença, no entanto, houve a condenação pelo crime de ocultação de cadáver, fato que a defesa do acusado não concordou e em razão disso vai recorrer. Esse foi o terceiro julgamento em que Gomes foi submetido. Nos anteriores, condenado a 43 anos pelas mortes de Edinalva José da Paz – morta aos 19 anos – e Silmara Aparecida Melo, com 33 anos.

Ele é acusado pela matar de pelo menos seis mulheres em Maringá. Os crimes ocorreram entre 2009 e 2015 – quando ele foi preso. A polícia, no entanto, suspeita do envolvimento dele na morte de outras vítimas. De acordo com a Justiça, ainda há júris programados para 1º de junho, pela morte de Roseli de Souza e 9 de junho, em que é acusado de matar Mara Josiane dos Santos, de 36 anos. Gomes ficou conhecido como Maníaco da Torre, porque em comum entre os crimes, estava deixar os corpos das vítimas embaixo de torres de transmissão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.