Rede de supermercados Condor doa uma carreta de alimentos para famílias de Maringá

15 de maio de 2021
doação de alimentos
Os alimentos foram em quantidade para lotar uma carreta

A Rede de supermercados Condor, que tem duas unidades em Maringa, fez nesta sexta-feira a entrega de 17 toneladas de alimentos à prefeitura de Maringá, para o reforço de seus programas sociais. Os alimentos, que lotaram uma carreta, deverão beneficiar 1,5 mil famílias.

A doação faz parte da Corrente de Esperança Condor, que desenvolve ações sociais pelo Instituto Social Joanir Zonta. A entidade que recebe o nome do fundador dos supermercados Condor doou 251 toneladas de alimentos nas 55 unidades em 22 cidades do Paraná e de Santa Catarina.

Outras notícias de Maringá

“Essa doação será transformada em cestas básicas para pessoas que precisam e são ajudadas pela prefeitura. Agradecemos ao Condor, que mais uma vez colabora com Maringá e dá um exemplo para toda a sociedade”, disse o prefeito Ulisses Maia.

Cestas básicas

O trabalho de preparo e distribuição das cestas será feito pela Secretaria de Assistência Social. Serão atendidas famílias que estão cadastradas no Centro de Referência da Assistência Social (Cras). As cestas terão café, arroz, feijão, açúcar, trigo e sal. Essa é a segunda doação de alimentos que o Condor faz a Maringá neste período de pandemia. Em julho do ano passado foram doadas 9,7 toneladas de alimentos.

condor doa alimentos à prefeitura de Maringá
O prefeito Ulisses Maia e o diretor do Condor, Maurício Bendixen, acompanham o descarregamento das doações

O diretor de operações do Condor, Maurício Bendixen, ressaltou que a doação é uma maneira de retribuir para a cidade que é um importante polo comercial para a rede. A rede tem duas lojas em Maringá, ambas na Avenida Colombo, e se prepara para abrir a terceira unidade. “Quando pensamos em colaborar com a cidade, não tivemos dúvidas em entregar os alimentos para a prefeitura que é o primeiro lugar que as pessoas procuram quando precisam de ajuda. Como é o caso agora da pandemia de coronavirus”, justificou Bendixen.