Arquidiocese de Maringá retoma celebrações presenciais nesta segunda (12/4)

Por: - 12 de abril de 2021
Arquidiocese de Maringá
Missas presenciais serão retomadas em todos os municípios da arquidiocese / Catedral de Maringá

As paróquias de todos os municípios da Arquidiocese de Maringá poderão retomar as celebrações com a presença de fiéis a partir desta segunda-feira (12/4). A decisão colegiada foi tomada no sábado (11/4) pelo arcebispo de Maringá, dom Severino Clasen, durante reunião conjunta com o clero. Dois especialistas da área da saúde também participaram da reunião.

“Iremos retornar com protocolos de segurança ainda mais rígidos e, claro, obedecendo os limites de público estabelecidos pelos decretos municipais”, disse dom Severino Clasen.

No fim de semana, as missas foram realizadas sem a presença dos fiéis. As celebrações religiosas presenciais estão permitidas em Maringá desde 29 de março. Apesar disso, as missas presenciais estavam suspensas na arquidiocese. As celebrações da Semana Santa na Arquidiocese de Maringá foram realizadas sem a presença de fiéis devido à pandemia da Covid-19.

Além das missas, fica autorizada a ministração dos demais sacramentos, como Batismo e Crisma. A Arquidiocese de Maringá redigiu um protocolo de orientações para que as paróquias adotem medidas rígidas para evitar a transmissão do coronavírus.

Veja alguma orientações da Arquidiocese de Maringá

  • As comunidades devem organizar equipes de acolhida que auxiliem os fiéis no cumprimento das normas de proteção.
  • Nos horários previstos para as celebrações, as portas de entrada das igrejas, claramente identificáveis, deverão estar abertas para evitar que qualquer fiel tenha que tocar em puxadores ou maçanetas.
  • Sempre que possível, as portas de entrada sejam distintas das de saída e que haja indicadores de percursos de sentido único, para evitar que as pessoas se cruzem.
  • Continua sendo obrigatório o uso de máscara, a qual só deverá ser retirada no momento da comunhão.
  • O acesso dos fiéis às missas, às celebrações da palavra e a outros atos de culto será limitado, de acordo com a dimensão da igreja e as regras das autoridades competentes, a todos os eventos em espaços fechados.

Com informações da Arquidiocese de Maringá