Confira algumas empresas que encerraram as atividades em Maringá durante a pandemia

Por: - 3 de abril de 2021
empresas
Tradicional casa de shows e eventos da cidade, o Estância Gaúcha foi um dos estabelecimentos que fecharam em Maringá / Reprodução

Há mais de um ano, a pandemia da Covid-19 afetou diretamente a vida de todos. Entre as medidas adotadas em Maringá para prevenção contra coronavírus, estava o fechamento do comércio, decretado no dia 20 de março do ano passado. Algumas empresas chegaram a ficar 40 dias com as portas fechadas.

Os meses passaram e muitos outros decretos vieram, proibindo as atividades de inúmeros segmentos do comércio e serviços. Diante do impasse e da situação crítica, alguns empreendedores se viram obrigados a fechar as portas de maneira definitiva.

Entre as empresas que encerraram suas atividades em Maringá, está o Armazém do Jô. Conhecida há anos pelos maringaenses, a casa de shows publicou um comunicado em suas redes sociais na quarta-feira (31/3) se despedindo dos clientes e amigos.

O Estância Gaúcha, tradicional casa de shows e eventos da cidade, também usou as redes sociais para comunicar o fechamento do local, após 32 anos de muitas histórias. “Infelizmente, após um ano sem trabalhar por conta desta pandemia, não temos mais condições de seguir em frente”, dizia o texto divulgado por Olavo Bebezão Cruz, gerente do local.

Após 20 anos, a Casa de Bamba também foi um dos estabelecimentos que se viu impossibilitado de seguir com as atividades. Conhecida como “a casa mais carioca de Maringá”, o local apresentava shows de samba. Em janeiro deste ano o espaço foi fechado, deixando saudade e a esperança de um dia voltar a funcionar.

Franquia presente em todo o país, a unidade do Bar Brahma Express em Maringá, localizada na Avenida Laguna, também encerrou as atividades. Após tantos dias fechado, se tornou difícil manter o local.

Inaugurado em 2018, o Pátio Container – Vila Gastronômica encerrou as atividades em julho do ano passado. O espaço com 5 mil m² e várias unidades de alimentação em contêineres ficava na Avenida Alexandre Rasgulaeff, no Jardim Alvorada.

Outro estabelecimento de alimentação que encerrou as atividades foi o restaurante de culinária peruana De Los Mares. Localizado na Avenida Mandacaru, o restaurante anunciou o fechamento em maio de 2020 nas redes sociais, após dois anos de funcionamento em Maringá. O estabelecimento ganhou, em 2019, o Selo Qualidade no Turismo do Paraná.

O AlbaDore Ristorante e Pizzeria, na Avenida Curitiba, chegou a anunciar nas redes sociais, no mês de junho, o encerramento das atividades. No entanto, a proprietária Camila Yoshida disse que recebeu ajuda de clientes do restaurante e resolveu seguir com os atendimentos.

Empresas de portas fechadas

No ano passado, o Sebrae/PR realizou a pesquisa “Crise Covid – Comércio de Maringá”. Antes da pandemia, ainda no início de março de 2020, o Sebrae contratou pesquisa para compreender dificuldades e pontos fortes dos estabelecimentos em determinadas regiões de Maringá. A previsão era entrevistar 400 comerciantes, mas com o início da pandemia a coleta de dados foi encerrada com 270 entrevistas.

No segundo trimestre, o Sebrae voltou a realizar a segunda fase da pesquisa com os 270 empresários ouvidos anteriormente para identificar os impactos da pandemia nos negócios. Entre eles, pelo menos 9% encerraram as atividades temporariamente ou definitivamente. Nesta segunda etapa, o Sebrae conseguiu entrevistar apenas 174 empresários, já que alguns não atenderam ou se recusaram a continuar a pesquisa.