Após a posse na Câmara de Maringá, Ulisses Maia anuncia obras do segundo mandato

Por: - 2 de janeiro de 2021
Ulisses Maia e Edson Scabora durante a posse na Câmara de Maringá, no dia 1º de janeiro / Mileny Mello

Após tomar posse oficialmente para o segundo mandato à frente da Prefeitura de Maringá, o prefeito reeleito, Ulisses Maia (PSD), destacou em entrevista algumas das obras que vão ser iniciadas nas próximas semanas e citou projetos com licitação prevista para 2021.

Nos últimos dias de 2020, o prefeito assinou junto à Caixa Econômica Federal o contrato de repasse de R$ 24 milhões para a construção de um centro de eventos no Novo Centro. Os recursos são da União. A previsão é de apenas R$ 250 mil em investimentos do município.

A obra vai ser feita ao lado do Terminal Intermodal no quadrilátero entre as avenidas Horácio Raccanello Filho e João Paulino Vieira Filho, e entre as avenidas Duque de Caxias e Herval. Com a assinatura do contrato, a prefeitura precisa agora abrir licitação para a contratação dos projetos básicos e executivo da obra.

Para a área central de Maringá, o prefeito também ressaltou em discurso que a licitação para as primeiras obras do Eixo Monumental está programada para junho. Com essas obras, Segundo Maia, em um período de cerca de três anos, o centro da cidade vai estar completamente reformulado com novas opções para a comunidade.

O jornalista Andye Iore, em texto sobre as obras do segundo mandato de Ulisses Maia, citou que estão adiantados os recursos para fazer as pistas emborrachadas no Parque Alfredo Nyffeller e no Bosque 2, a exemplo do Parque do Ingá. Ele informou que também há planos da prefeitura para emborrachar a pista no entorno da Vila Olímpica.

Para os primeiros meses de 2021, também é esperado o início das obras dos viadutos do Contorno Norte, já contratados em licitação pelo município. E também é previsto o início da reforma do Terminal Rodoviário, também contratado em licitação.

Entre obras particulares, há destaque para a conclusão do Hospital da Criança e das sedes de várias empresas no Parque de TI. Do Governo Federal há expectativa para a licitação das obras do Contorno Sul Metropolitano, que teve licitação adiada por duas vezes pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).