Dnit suspende licitação do Contorno Sul Metropolitano de Maringá

15 de dezembro de 2020
Primeira etapa do Contorno Sul Metropolitano de Maringá chegaria até o Parque Industrial / Aldemir de Moraes / PMM

Após adiar a abertura das propostas para execução da primeira etapa do Contorno Sul Metropolitano de Maringá, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) suspendeu a licitação. O comunicado de suspensão foi publicado na segunda-feira (14/12), um dia antes da data prevista para abertura das propostas.

A abertura das propostas do edital para execução do Contorno Sul Metropolitano de Maringá estava marcada, inicialmente, para quinta-feira (10/12). No entanto, na quinta-feira o Dnit adiou a abertura das propostas para esta terça-feira (15/12).

Em comunicado, a assessoria de imprensa do Dnit em Brasília informou que o órgão deve licitar o projeto e a obra do Contorno Sul Metropolitano no início de 2021. Segundo a nota, o Dnit realizará aperfeiçoamentos no anteprojeto. “As mudanças buscam proporcionar melhorias à obra que será desenvolvida”, explicou o órgão no comunicado.

O edital de licitação, publicado em novembro, previa a construção da primeira etapa do contorno, com 13,5 quilômetros de rodovias em pista dupla. A previsão era que as obras fossem concluídas em cerca de três anos.

O valor estimado da licitação era de R$ 272,9 milhões. Segundo projeto em licitação, o contorno deve começar na altura do Km 165 da rodovia BR-376, próximo da trincheira do Jardins de Monet, passará perto da Penitenciária Estadual de Maringá (PEM) e cruza a PR-323, onde será feito um trevo e viaduto.

A obra segue na região do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e cruza a PR-317 até chegar no Parque Industrial Felizardo Meneguetti.

Na quinta-feira, o Maringá Post mostrou que o projeto do Contorno Sul Metropolitano era alvo de questionamentos da vereadora eleita Professora Ana Lúcia (PDT) e de moradores de Iguatemi e São Domingos. Segundo ela, o projeto em licitação não previa a obra de travessia das avenidas Paranavaí e Constâncio Pereira Dias, seja por trincheira ou viaduto, no novo eixo rodoviário.

O Maringá Post perguntou para a assessoria de imprensa do Dnit no Paraná se a obra de travessia das avenidas faz parte das mudanças previstas no projeto. Não houve retorno dos questionamentos até o fechamento da reportagem.