Das sete praças que vão ser revitalizadas, quatro tiveram licitação publicada e duas têm empresa vencedora

Por: - 4 de novembro de 2019
Projeto de revitalização da Praça Rocha Pombo divulgado pelo Ipplam / Divulgação

A Prefeitura de Maringá pretende revitalizar as praças Rocha Pombo, Todos os Santos, Farroupilha, Monsenhor Bernardo Cnudde, José Bonifácio, Napoleão Moreira da Silva e Emiliano Perneta. A expectativa inicial era que os todos editais fossem publicados em junho, mas até o momento foram abertas licitações para reforma de quatro praças: Emiliano Perneta, Farroupilha, Todos os Santos e Rocha Pombo.

Os editais para revitalização da Praça Farroupilha e da Praça Rocha Pombo foram homologados, mas o contrato ainda precisa ser assinado. A empresa vencedora das licitações foi a Tradição Construções Civis Ltda. As obras na Farroupilha vão custar R$ 729 mil e na Rocha Pombo R$ 1.176.979,17. As duas praças devem ficar prontas em 180 dias, após assinatura da ordem de serviço.

A abertura dos envelopes com a documentação das empresas interessadas e as propostas para revitalização da Praça Emiliano Perneta está marcada para quinta-feira (14/11). O edital tem valor máximo de R$ 1.777.469,30.

O projeto de revitalização mais complexo é o da Praça de Todos os Santos, no cruzamento entre as Avenidas Cerro Azul e Juscelino Kubitschek. A ideia é que a área da praça, hoje divida em duas, seja unificada. A intervenção vai criar uma rotatória gigante.

O Teatro Reviver, o local onde é realizada a feira livre e o playground, por exemplo, vão ser integrados em um único espaço. A ciclovia da Avenida Cerro Azul vai passar pelo interior da praça.

A reforma da praça tem custo estimado de até R$ 2.384.203,77. No dia 12 de setembro, a Comissão de Licitação habilitou as empresas Engedelp Construções Civis e Incorporações Ltda e Santa América Equipamentos e Obras Ltda. A Proec Engenharia Civil Eireli foi inabilitada por não cumprir requisitos do edital. Desde então, a comissão analisa recursos apresentados pelas empresas participantes.

A Secretaria de Obras Públicas (Semop) informou que a revitalização das outras praças como a Napoleão Moreira da Silva, José Bonifácio e Monsenhor Bernardo Cnudde depende da elaboração de documentação técnica dos projetos e disponibilidade de orçamento. Após isso, os editais de licitação vão ser publicados.

No total, as obras de revitalização das sete praças vão custar cerca de R$ 10,5 milhões.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.