Prefeitura de Maringá conclui escavação do piscinão no Parque do Japão para transferir carpas e limpar lagos

Por: - 2 de julho de 2019
Piscinão aberto no Parque do Japão para receber provisoriamente as carpas / Aldemir de Morais/PMM

A Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) concluiu a escavação do piscinão no Parque do Japão. O espaço vai abrigar as carpas e permitir que todos os lagos do parque possam ser totalmente higienizados e impermeabilizados.

A ideia inicial de instalar tanques artificiais foi descartada e optou-se pela construção de um novo lago, a princípio provisório. Para que possa receber as carpas sobreviventes, o piscinão do Parque do Ingá vai ser impermeabilizado e receber filtros de água e aeradores.

A área escavada no fundo do parque, em frente a estufa de plantas, tem cerca de 130 m² e 1,5 metro de profundidade. A expectativa é que o piscinão esteja pronto para receber as carpas até a próxima semana. A transferência exige um protocolo rigoroso, o que inclui cuidados as baixas temperaturas, que tornam os peixes bastante sensíveis ao manuseio.

Cerca de 50 carpas (matrizes) também vão ser deslocadas para a unidade de pesquisa de peixes mantida pela UEM em Floriano. Nos últimos 10 dias não foram registradas mortes de peixes no Parque do Japão.

A transferência das carpas se tornou necessária após a morte de cerca de 500 peixes. Os problemas sugiram na primeira semana de junho, após chuvas intensas que devem ter levado aos lagos algum tipo de substância contaminante, por enxurrada ou por meio das nascentes.

Suspeita-se de contaminação da água provocada por alguma substância química. Os laudos ainda não apontaram a origem do problema. As investigações continuam. A tese mais aceita entre especialistas da UEM e do Unicesumar, instituições de ensino que mantêm relações de parceira com o Parque do Japão, supõe a presença de soda cáustica no lago.

Como medida emergencial, o lago em frente ao deck do restaurante foi esvaziado e as carpas transferidas para outros espaços. Contudo, a mortandade continuou, o que exigiu a abertura do piscinão do Parque do Japão.

Quando os lagos do parque estiverem totalmente limpos, eles também vão receber filtros nas nascentes e aeradores para prevenir novos incidentes no futuro.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.