Prefeitura de Maringá não recebe propostas e festa de carnaval na Zona 10 é cancelada. Folia na área central vai ter 12 blocos

Por: - 28 de janeiro de 2019
Bloco "BumBum de Ouro" irá desfilar pela segunda vez neste ano / Reprodução Facebook

Reunião na Diretoria de Licitações que deveria definir a empresa responsável pelo carnaval no espaço “Sambrando”, na Zona 10, terminou sem interessados. Nenhuma empresa compareceu para a abertura dos envelopes na manhã desta segunda-feira (28/1) e a licitação foi declarada deserta.

A ideia da prefeitura era terceirizar a organização do Carnaval e transferir parte da festa para a Zona 10. A empresa vencedora poderia utilizar cerca de 1,1 mil m² na Avenida Rodolfo Purpur e deveria fornecer uma atração cultural por dia de evento para apresentações de três horas.

Para viabilizar a estrutura do espaço, a empresa que vencesse a licitação poderia comercializar convites de área vip, além de explorar a venda de bebidas e comidas. A empresa teria de repassar, no mínimo, 5% do valor bruto que fosse arrecadado na festa.

A exploração do espaço poderia ser feita no pré-carnaval, no dia 23 de fevereiro, durante o Carnaval, entre os dias 1 e 4 de março, e no pós-carnaval, no dia 9 de março. Além de atender requisitos vinculados à segurança dos foliões e contratar atrações musicais, a empresa deveria disponibilizar toda a estrutura necessária para os blocos que optassem por desfilar no local.

Para o secretário de Cultura, Miguel Fernando, o Carnaval ainda é algo recente em Maringá e por isso é necessário um período de adaptação do mercado. Segundo ele, várias empresas entraram em contato com a secretaria para entender o processo licitatório. “É um período em que todos estão contendo investimentos e, querendo ou não, todo e qualquer evento é um grande risco, mesmo que se tenha todo planejamento estruturado”.

De acordo com o secretário, os blocos devem ser a principal atração do carnaval, como ocorre em outras cidades. Ele também disse que a prefeitura vai arcar com os custos da estrutura e disponibilizar trio elétrico para os blocos, mas não soube estimar quanto isso vai custar. “Estamos avaliando alternativas”, afirmou.

A Prefeitura de São Paulo também não conseguiu encontrar patrocinador para o carnaval de rua da cidade. Com previsão de público recorde, o desfile de blocos neste ano na cidade deve atrair 5 milhões de pessoas, segundo a prefeitura da capital paulista. Cerca de 600 blocos foram cadastrados.

A empresa vencedora da licitação teria que investir R$ 19 milhões na festa e ganharia o direito de expor a marca nos trios elétricos, banheiros químicos e camisetas dos foliões. Sem interessados, a Prefeitura de São Paulo decidiu abrir outro chamamento e abaixar o valor do patrocínio para R$ 15 milhões.

Confira a lista dos blocos em Maringá

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá informou que a programação completa dos blocos não foi fechada. Ainda precisam ser feitas algumas alterações no horário de dispersão, trajeto dos blocos e fechamento de ruas.

A previsão é ter uma festa maior do que no ano passado, quando nove blocos participaram do carnaval. Para 2019, são 12 blocos confirmados e o evento vai começar com o pré-carnaval, no dia 23 de janeiro com o bloco “Oi Sumida”, e terminar com o bloco “Acorda Menina”, no dia 9 de março, no pós-Carnaval.

  • 23/2 – Oi Sumida
  • 23/2  – IMP
  • 24/2 – Bumbum de Ouro
  • 1/3 – Tô Dentro
  • 2/3 – Cão de Rua
  • 2/3 – Ipa Lelê
  • 3/3 – Bloco N´Roll
  • 3/3 – Kika na Rua
  • 4/3 – Bloco do Tey
  • 5/3 – Insula
  • 5/3 – Renofest
  • 9/3 – Acorda Menina

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.