Incêndio na madrugada desta quarta-feira destrói árvore de Natal da Praça da Catedral. Corpo de Bombeiros suspeita que fogo seja criminoso

Por: - 26 de dezembro de 2018
Árvore de 17 metros de altura recebia pedidos da população (Imagem/RICTV)

A árvore de Natal de 17 metros de altura instalada na Praça da Catedral foi destruída por um incêndio na madrugada desta quarta-feira (26/12). Segundo o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o incêndio seja criminoso. Após o fogo, sobraram apenas as estruturas da árvore que recebia pedidos da população.

De acordo com o tenente Rodrigo Manoel, o Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 4h desta quarta-feira. A denúncia era de que pessoas haviam colocado fogo na árvore e saído correndo em direção à Avenida Cerro Azul. A Polícia Militar fez patrulhamento para encontrar os suspeitos, mas até o fechamento desta reportagem ninguém havia sido localizado.

Em nota enviada à imprensa por volta das 11h desta quarta-feira, a assessoria da prefeitura afirma que “o incêndio que consumiu a ‘Árvore dos Desejos’ na madrugada desta quarta é tratado pela Prefeitura de Maringá como um ato criminoso”.

O texto ainda diz que os agentes privados, responsáveis pela segurança do local, viram dois jovens correndo logo após o início das chamas. Os suspeitos saíram do local em dois carros: um Corsa prata e um Monza verde.

A árvore fazia parte da decoração da “Maringá Encantada – Um Natal de Luz e Emoção”. Em 18 de novembro, dois dias após a abertura da programação de Natal na cidade, o vento forte e a chuva danificaram a estrutura e a árvore teve que ser retirada por alguns dias para reparos.

A decoração de Natal da cidade tem sido alvo de vários vândalos. De acordo com a Comissão Organizadora do evento, mais de cinco mil metros de fios de energia foram furtados ou danificados. Além da fiação, 27 refletores de luz e um extintor de incêndio foram furtados.

Outro registro de vandalismo ocorreu no dia 16 de dezembro quando o carro alegórico do Papai Noel, usado nas apresentações da Parada de Natal, foi danificado com chutes.

A árvore dos desejos era uma novidade em meio a decoração. Era vazada e havia um túnel que permitia a passagem dos visitantes. Também havia uma bancada com caneta e papel para que às pessoas pudessem escrever bilhetes e colocar na estrutura. O atrativo custou cerca de R$ 190 mil e seria reaproveitado no Natal de 2019.

Confira a nota da assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá na íntegra:

– O incêndio que consumiu a ‘Árvore dos Desejos’ na madrugada desta quarta, 26, é tratado pela Prefeitura de Maringá como um ato criminoso. Agentes privados que fazem a segurança da área teriam vistos dois jovens correndo logo após o início das chamas. Os suspeitos saíram do local em dois carros: um Corsa prata e um Monza verde. Peritos da Polícia Civil já trabalham na identificação de indícios que corroborem as suspeitas da ação criminosa, ocorrida por volta das 4 horas da manhã.

A árvore de Natal, com 17 metros de altura, instalada ao lado da Catedral, tinha a base vazada para permitir a passagem de visitantes, estimulados a manifestarem seus desejos num pequeno cartão e posicioná-los em torno do túnel que ligava um lado ao outro da estrutura. Milhares desses pequenos papéis ornavam a base da árvore, o que teria favorecido a rápida combustão.

Desde o início de novembro, a comissão organizadora do Maringá Encantada registrou furtos e danos de 5 mil metros de fio de energia em vários locais da cidade; outros 300 metros de fio e 27 refletores de luz instalados no canteiro da avenida Juscelino Kubitschek também foram levados. A decoração do carro alegórico do ′Papai Noel′, da Parada de Natal, foi danificado com chutes; um extintor de incêndio foi furtado e outros dois extintores foram descarregados. Reparos também foram necessários em letreiros “Bem vindo a Maringá Encantada”.

Dois adolescentes apreendidos

Por volta das 15 horas desta quarta-feira (26/12), o secretário de Segurança Pública de Maringá, Antônio Roberto Padilha, informou que dois adolescentes, de 14 anos e 16 anos, foram apreendidos. Os dois teriam participado do incêndio criminoso na árvore de Natal.

O secretário não descarta a participação de outros jovens no caso, até pelo fato de dois veículos suspeitos terem sido identificados pelas câmeras de monitoramento da Guarda Municipal. A investigação é conduzida pela Polícia Civil com o apoio da Polícia Militar e dos agentes da Guarda Municipal.

  • A reportagem foi atualizada na quarta-feira (26/12) às 11h17 com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá. Uma segunda atualização foi feita às 15h40 com a informação de que dois adolescentes foram apreendidos pela Polícia Civil, com o apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar.

Conheça o plano de expansão do Maringá Post. Você pode dominar a mídia online da sua cidade. Saiba mais.