Mais de 5 mil metros de fios de energia da Maringá Encantada foram furtados ou danificados. Carro do Papai Noel também foi alvo de vandalismo

18 de dezembro de 2018
Túnel de luz, um dos principais atrativos da Maringá Encantada de 2018 volta reformulado em 2019 / Aldemir de Moraes - PMM

Mais de 5 mil metros de fios de energia da Maringá Encantada foram furtados ou danificados por vândalos desde a primeira quinzena de novembro, quando os enfeites começaram a ser instalados na cidade. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (18/12) pela comissão organizadora do evento.

Além da fiação, a administração municipal contabiliza o furto de 27 refletores de luz. Sete foram levados do canteiro central da Avenida Juscelino Kubitschek durante o final de semana. Outro registro de vandalismo no domingo (16/12) foi um ataque por vândalos no carro alegórico do Papai Noel, usado nas apresentações da Parada de Natal.

No estacionamento dos carros alegóricos, também ocorreu o furto de um extintor de incêndio e dois extintores foram descarregados. Durante o evento, também foi preciso reparar estragos provocados nos letreiros de “Bem vindo a Maringá Encantada”.

Nesta fase final do evento, a Prefeitura de Maringá, por meio da comissão organizadora do evento, reforça o pedido para que os moradores da cidade façam denúncias de furtos e de atos de vandalismo por meio do telefone 153, da Guarda Municipal.

Segundo a prefeitura, os estragos não trazem prejuízos aos cofres públicos, pois no contrato com as empresas fornecedoras, há uma cláusula para reposição dos materiais e para manutenção dos enfeites.

A programação da Maringá Encantada segue até o começo de janeiro e todos os eventos podem ser conferidos nesta reportagem do Maringá Post.

Em 2018, a Prefeitura de Maringá fez um investimento próximo a R$ 5,8 milhões para a contratação da decoração e de atrações para a Maringá Encantada. O aumento foi de 39% em relação a 2017, quando foram gastos R$ 4,2 milhões.

Uma novidade em relação ao ano passado foi a instalação de uma roda-gigante no Centro de Convivência Renato Celidônio, ao lado do Paço Municipal. O atrativo foi viabilizado por meio de uma parceria do Provopar com a empresa Rei do Park. Os ingressos custam R$ 10 e metade do valor será distribuído para ações assistenciais da cidade.