Contratação de profissionais e realocação de pacientes são únicas saídas para evitar que CRM impeça trabalho de médicos no Hospital Universitário

Por: - 21 de dezembro de 2018
Reitor da UEM, Júlio Damasceno, informou as medidas na manhã desta sexta-feira em coletiva de imprensa (Imagem/UEM)

Contratar novos profissionais e readequar o fluxo de pacientes que buscam atendimento no Hospital Universitário (HU) de Maringá. Essa é a saída anunciada na manhã desta sexta-feira (21/12) pelo reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Júlio Damasceno, para resolver os problemas apontados pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) no Serviço de Urgência e Emergência da unidade.

Na quinta-feira (20/12), os conselheiros do CRM apresentaram ao reitor e aos diretores do hospital o ato de indicativo de interdição ética da área de Urgência e Emergência. O Conselho constatou a falta de médicos, enfermeiros, material hospitalar, estrutura e deu prazo de 120 dias para que as irregularidades sejam resolvidas.

Se nada for feito, os médicos da unidade serão impedidos de trabalhar e quem desrespeitar a interdição pode responder a um processo ético profissional. O CRM foi informado sobre os problemas da unidade por um grupo de médicos que enviou uma carta ao órgão, em novembro de 2018. As vistorias no pronto socorro ocorreram entre 3 e 5 de dezembro.

Nesta sexta-feira (21/12), o reitor Júlio Damasceno reuniu a imprensa e apresentou relatório que aponta déficit de 139 servidores em 20 cargos do hospital que estão vagos desde 2014. De acordo com o levantamento, o que mais falta na unidade são médicos, ao todo 38, seguido pela função de técnico de enfermagem, com déficit de 33 funcionários.

Para resolver o problema de pessoal, Júlio Damasceno anunciou que pretende intensificar o diálogo com o Governo do Estado para que os 10 profissionais aprovados no concurso de 2014 sejam nomeados. A expectativa é tentar, junto com o governador eleito, Ratinho Júnior (PSD), a permissão para realizar um novo concurso.

“Nós não temos contratação para reposição de profissionais falecidos, exonerados ou aposentados e isso tem causado redução no nosso quadro de profissionais, o que causa vulnerabilidade técnica e ética. Isso induz a erros e atendimento de menor qualidade”, disse Damasceno. Segundo ele, a UEM recebe 60 pedidos de aposentadoria por mês.

Com a falta de profissionais, o hospital tem dificuldades para fechar a escala de plantão. Em novembro deste ano, o déficit de funcionários deixou a Urgência e Emergência da unidade sem cirurgião em um fim de semana. Vítimas de acidente de trânsito ficaram dentro de ambulâncias por duas horas aguardando atendimento. O superintendente do HU, que é urologista, precisou assumir o socorro.

Uma medida adotada pela UEM para suprir a demanda de pessoal é a contratação de profissionais por credenciamento. Porém, Damasceno reconhece que esse modelo de contratação não atende, totalmente, a necessidade do hospital.

Ele explicou que os credenciados trabalham em regime diferente dos outros profissionais e podem escolher, por exemplo, as horas semanais que vão prestar o serviço.

Atualmente, o HU tem 236 credenciados como médicos, fisioterapeutas, entre outros profissionais. O gasto com esse funcionários gira em torno de R$ 1 milhão e o pagamento, de acordo com o reitor, é feito com recursos da própria instituição que deveriam ser utilizados para a compra de medicamentos e manutenção de equipamentos.

Déficit de profissionais no Hospital Universitário

  • Agente de Segurança – 5 profissionais
  • Auxiliar Administrativo – 2 profissionais
  • Auxiliar de Laboratório – 3 profissionais
  • Auxiliar Operacional – 20 profissionais
  • Telefonista – 1 profissional
  • Cozinheiro – 3 profissionais
  • Motorista – 2 profissionais
  • Técnico Administrativo – 10 profissionais
  • Técnico em Enfermagem – 33 profissionais
  • Técnico em radiologia – 1 profissional
  • Administrador – 2 profissionais
  • Assistente social – 1 profissional
  • Bibliotecário – 1 profissional
  • Bioquímico – 2 profissionais
  • Enfermeiro – 9  profissionais
  • Farmacêutico – 1 profissional
  • Médico – 38 profissionais
  • Nutricionista – 1 profissional
  • Pedagogo – 1 profissional
  • Psicólogo – 3 profissionais

Total: 139 profissionais

Serviço de UBS e UPA no Hospital Universitário

Outra medida anunciada pelo reitor é intensificar as reuniões de um grupo de trabalho, que envolve a diretoria do Hospital Universitário, a 15ª Regional de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é realocar o fluxo de pacientes para outras unidades e manter no HU apenas casos de média e alta complexidade.

Segundo o superintendente do HU, Vicente Massaji Kira, o pronto socorro realiza cerca de 5 mil atendimentos por mês. Desse total, segundo ele, 70% são casos que poderiam ser atendidos em outras unidades de saúde do município.

“O Conselho Regional de Medicina identificou que nós estamos desempenhando três papéis, de UBS, UPA e de Pronto Socorro, mas nossa vocação é pronto socorro, para casos mais complexos”, ressaltou.

O reitor da UEM, Júlio Damasceno, disse que o grupo “ainda não tem a fórmula” de como esse redirecionamento de pacientes poderia ocorrer na prática. Para isso, será necessário fazer um mapeamento de toda a rede de saúde do município. Mas ele frisou que “em momento algum o hospital vai deixar de prestar o serviço”.

Apesar das medidas anunciadas, o hospital precisa correr contra o tempo para conseguir resolver todos os problemas apontados pelo CRM. De um lado, o reitor da UEM disse acreditar que a interdição não irá ocorrer. “Vamos trabalhar para que a gente garanta condições de trabalho dignas a esses profissionais”.

Para o superintendente do HU, Vicente Kira, “é quase impossível” resolver os problemas apontados pelo Conselho dentro do prazo. “120 dias não vão resolver, mas podemos dar andamento ao nosso trabalho”. Porém, o superintendente alerta que se o Governo não tomar nenhuma providência, a interdição pode ocorrer.



Ratinho Junior suspende aumento de até 155% na taxa de vistoria veicular do Detran e reduz taxa de financiamento

O governador Ratinho Junior (PSD) suspendeu a portaria do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná (Detran/PR), publicada em 2018, no final do governo...

Morre o monsenhor Orivaldo Robles, 77 anos. Velório vai ser na Catedral de Maringá

Morreu na manhã desta segunda-feira (21/1) o monsenhor Orivaldo Robles, 77 anos. Há vários anos ele lutava contra problemas de saúde. A notícia foi...

Você sabe o que é phubbing? Vídeo com câmera escondida da Unimed Maringá sobre o tema atingiu 120 mil visualizações em quatro dias

Você sabe o que é phubbing? O termo em inglês foi criado a partir das palavras phone (telefone) e snubbing (esnobar, desprezar). Enfim, phubbing é o ato de ignorar uma...

Conheça 10 museus de Maringá, com acervos históricos, artísticos, científicos, esportivos e muito mais, como carros e computadores antigos

Maringá é conhecida pela Catedral de Nossa Senhora da Glória e até mesmo pelos cachorrões prensados, recheados com salsicha, mas a cidade também possui museus...

Secretaria de Meio Ambiente identifica empresa que seria a principal responsável por mau cheiro em Maringá

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (16/1), o secretário de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Ederlei Alckamim, afirmou ter identificado a empresa que...

Ratinho Junior suspende aumento de até 155% na taxa de vistoria veicular do Detran e reduz taxa de financiamento

O governador Ratinho Junior (PSD) suspendeu a portaria do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná (Detran/PR), publicada em 2018, no final do governo...

Morre o monsenhor Orivaldo Robles, 77 anos. Velório vai ser na Catedral de Maringá

Morreu na manhã desta segunda-feira (21/1) o monsenhor Orivaldo Robles, 77 anos. Há vários anos ele lutava contra problemas de saúde. A notícia foi...

Você sabe o que é phubbing? Vídeo com câmera escondida da Unimed Maringá sobre o tema atingiu 120 mil visualizações em quatro dias

Você sabe o que é phubbing? O termo em inglês foi criado a partir das palavras phone (telefone) e snubbing (esnobar, desprezar). Enfim, phubbing é o ato de ignorar uma...

Conheça 10 museus de Maringá, com acervos históricos, artísticos, científicos, esportivos e muito mais, como carros e computadores antigos

Maringá é conhecida pela Catedral de Nossa Senhora da Glória e até mesmo pelos cachorrões prensados, recheados com salsicha, mas a cidade também possui museus...

Secretaria de Meio Ambiente identifica empresa que seria a principal responsável por mau cheiro em Maringá

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (16/1), o secretário de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Ederlei Alckamim, afirmou ter identificado a empresa que...

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS