Obras de viadutos pernetas do Contorno Norte ficam para 2019. DNIT reprova anteprojeto da Prefeitura de Maringá e nova licitação será aberta

Por: - 5 de novembro de 2018
Viadutos pernetas que levam transtorno a seis importantes avenidas da cidade serão duplicados só em 2019 / Prefeitura de Maringá

A expectativa da Prefeitura de Maringá de fazer a duplicação dos viadutos pernetas do Contorno Norte em 2018 foi frustradas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O órgão, que vai financiar a obra de duplicação de seis viadutos e a construção de um viaduto duplicado, reprovou o anteprojeto apresentado pelo município.

Em entrevista para o Maringá Post em dezembro do ano passado, o prefeito Ulisses Maia (PDT) afirmou que a duplicação dos viadutos pernetas do Contorno Norte, na BR-376, seria licitada em janeiro deste ano. Quase um ano após a declaração, as obras não saíram do papel e uma nova licitação terá de ser aberta.

O diretor de infraestrutura da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop), Antônio Cerconviz Júnior, disse que o DNIT mudou a metodologia de orçamento. Por esse motivo, o anteprojeto que aguardava a aprovação do órgão não pode ser aproveitado. “Nós tentamos adequar o orçamento, mas o projeto estava feito e o detalhamento dele não foi suficiente para a nova metologia. Agora, um novo projeto terá que ser contratado”, disse.

Para elaborar o novo projeto, a prefeitura vai abrir uma licitação. O processo se encontra no setor de licitações da prefeitura, que aguarda a autorização do prefeito e outros prazos legais para publicar o edital de licitação.

Em meio ao impasse, o convênio entre o município e o DNIT, que venceu em 15 de outubro desse ano, foi prorrogado por 18 meses.

Para o diretor de infraestrutura da Semop, a elaboração do novo projeto não traz mais atrasos à duplicação dos viadutos pernetas do Contorno Norte. Até o momento, havia apenas um anteprojeto e o projeto executivo seria licitado junto com a execução.

Agora, o projeto executivo vai ser licitado antes e, quando estiver aprovado pelo DNIT, vai ser aberta nova licitação para a execução.

Segundo Antônio Cerconviz, a previsão é que as obras comecem no primeiro semestre do próximo ano. O valor total do convênio é de R$ 24,2 milhões e, de acordo com o diretor de infraestrutura,  a obra “provavelmente fique dentro desse valor”.  

O secretário explica que o novo projeto manterá a duplicação dos seis viadutos das avenidas Mandacaru, São Judas Tadeu, Kakogawa, Tuiuti, Guaiapó e Franklin Delano Roosevelt, bem como o viaduto duplicado da Avenida Américo Belay.

Por meio de nota, no começo da noite desta segunda-feira (5/11), o DNIT confirmou que houve a alteração na metodologia de análise de orçamentos. E informou também que:

“O anteprojeto de engenharia dos viadutos foi analisado pela última vez nesta Coordenação-Geral de Desenvolvimento de Projetos em 19/06/2018, no qual foi informado que a memória de quantidades das Obras de Artes Especiais (OAEs) carecia de complementação para a sua aceitação. Dessa data até o presente momento não temos conhecimento das correções das pendências por parte da Prefeitura de Maringá, responsável pela elaboração do anteprojeto”.

Entenda melhor o caso do Contorno Norte:

  • Em 2008 começa a construção do Contorno Norte;
  • Em 2014, a obra foi inaugurada faltando um viaduto inteiro (Avenida Américo Belay) e as seis duplicações;
  • Em fevereiro do ano passado, a prefeitura anulou a licitação aberta pela gestão de Carlos Roberto Pupin (PP) e os projetos foram refeitos;
  • Em dezembro do ano passado Ulisses Maia afirmou que a licitação seria aberta em janeiro de 2018, mas ficou para 2019.

 

  • Reportagem atualizada às 19h15 desta segunda-feira (5/11) com a publicação da resposta do DNIT ao questionamentos do Maringá Post. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.